8 comentários:
De rafapaim a 20 de Agosto de 2004 às 00:43
Alexandra Guerreiro... realmente se o humor for usado como disfarce para mesquinez... então nesse caso é mera estupidez!
De Alexandra Guerreiro a 20 de Agosto de 2004 às 00:23
O povo português padece de males vários de uma só vez, mas quiçá o mais grave de todos, para além de nos fazer de tolos, será o síndrome do coitadinho, a pena do pobrezinho. A mesquinhez é "fatela", transforma em má a alma que era bela.Tal pequenez só revela que a pessoa não tem coragem para viver a vida que é dela.
De rafapaim a 19 de Agosto de 2004 às 16:08
... ... como estamos de acordo!!! " pode e deve brincar-se com tudo..;) "!!! Lindo!!! Beijo!
De ... a 19 de Agosto de 2004 às 02:41
Bem visto, Filósofo! existe ainda um tipo de deficiência bem mais terrível... é a tal que faz de nós, os "comisederados", os coitadinhos nas mãos deles. E contudo, pode e deve brincar-se com tudo..;)
De rafapaim a 17 de Agosto de 2004 às 23:43
Ricardo... nem mais!!! Como já aqui escrevi a "intenção" acaba sempre por ser um desastre!!!
De Ricardo a 17 de Agosto de 2004 às 23:29
É um tema complexo que é válido não só para os deficientes mas para todos aqueles que tentamos ajudar. Nós não sabemos ajudar ... veja-se o exemplo dum familiar com depressão, raros são os familiares e amigos que não conseguem piorar a situação. Infelizmente não tenho a resposta certa para o problema, mas parece-me que, em algumas situações pelo menos, o humor é o melhor remédio. Mas não confundir humor com outras formas de piadas fáceis. O humor é a antitese da pena, é relativizar a dor.
De rafapaim a 17 de Agosto de 2004 às 18:51
analfabeto... saber rir e fazer humor sobre nós próprios é fundamental... e tudo pode originar uma boa piada (nada de falsos moralismos!)
De analfabeto a 17 de Agosto de 2004 às 16:31
Vais ciontra o senso comum, mas é uma verdade.

Comentar post