De rafapaim a 24 de Março de 2010 às 17:07
Mami... Não é se irritando ou se trancando em calabouços sombrios (aquela ala de nosso coração, que abriga nossos ódios, mágoas, medos, inseguranças, incertezas) que resolvemos algum impasse. Respeitamos quem somos quando conhecemos nossos limites, bem como respeitamos nosso próximo quando entendemos vossos limites – mas respeitamos também quando entendemos os limites reais e entendemos que podemos fazer algo para realmente perdoar, perdoar-se, e mandar os pensamentos ruins para o devido lugar – o esquecimento.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres