12 comentários:
De rafapaim a 18 de Fevereiro de 2006 às 22:47
Alexandra Guerreiro... e muito ainda por acontecer!
De rafapaim a 18 de Fevereiro de 2006 às 22:44
Alexandra Guerreiro... gosto da música e da banda!
De Alexandra Guerreiro a 18 de Fevereiro de 2006 às 19:58
É sempre bom ser encontrado depressa..........

How can you see into my eyes
like open doors.
Leading you down into my core
where I've become so numb.
Without a soul
my spirit's sleeping somewhere cold
until you find it there and lead it back home./

(Wake me up.
Wake me up inside.
I can't wake up.
Wake me up inside.
Save me.
Call my name and save me from the dark.
Wake me up.
Bid my blood to run.
I can't wake up.
Before I come undone.
Save me.
Save me from the nothing I've become.)/

Now that I know what I'm without
you can't just leave me.
Breathe into me and make me real
Bring me to life./

Bring me to life.
I've been living a lie
There's nothing inside.
Bring me to life./

Frozen inside without your touch,
without your love, darling.
Only you are the life among the dead./

All of this sight
I can't believe I couldn't see
Kept in the dark
but you were there in front of me

I've been sleeping a 1000 years it seems.
I've got to open my eyes to everything./

Without a thought
Without a voice
Without a soul/

Don't let me die here
There must be something wrong.
Bring me to life./

Bring me to life.
I've been living a lie
There's nothing inside./

Bring me to life

Evanescence
De Alexandra Guerreiro a 18 de Fevereiro de 2006 às 19:52
Não importa se escolhe ou é escolhido.Tudo acontece como é devido.
De rafapaim a 13 de Fevereiro de 2006 às 11:31
Lu... e é esse mistério e por vezes a dificuldade em saber o que fazer que torna tudo interessante... aquele medo e a sensação de borbolets na barriga que transforma um simples detalhe em algo maravilhoso!!!
De rafapaim a 13 de Fevereiro de 2006 às 11:29
vera... não existem fórmulas nem instruções para se levar a vida... o que é bom para alguns é mau para outros... o que serve para algumas coisas... não serve para outras... é so deixar rolar e fé em Deus (ou em algo que acredite!)
De rafapaim a 13 de Fevereiro de 2006 às 11:28
marta... nem sei se essa frase é preparada ou inspirada no meu post... em todo o caso um bom texto de se ler!
De rafapaim a 13 de Fevereiro de 2006 às 11:27
analfabeto... e tu vais sempre mudando... aparecendo e desaparecendo...
De Lu a 7 de Fevereiro de 2006 às 21:45
Exatamente! Quem procura acha e quem não procura acaba sendo encontrado... Outra também é que quem muito escolhe acaba sendo escolhido, e tal e tal... Mas todas têm a ver com sentimentos humanos que vem sim do coração, mas que por vezes não saem da cabeça, e deixam a racionalidade embaçada! Ai entra em cena aquele 'Upa, deixa eu por a cabeça em alguma ocupação pra isso tudo sumir...'. Beijinho, boa semana!
De vera a 6 de Fevereiro de 2006 às 21:11
...
A vida é feita de escolhas!...
Dos caminhos que desbravamos, dos obstáculos que ultrapassamos, ou não!... Das escolhas fáceis e difíceis...Das que simplesmente ignoramos, porque nos dão trabalho a pensar nelas! Enfim...A vida é feita de sentimentos e emoções que sentimos com o coração e processamos e organizamos com a razão! Se somos mais ou menos racionais isso depende do nosso processamento cognitivo, da forma como nos sentimos mais ou menos felizes ao processar determinada informação associada à emoção...
De que nos serve a razão se não houver o que racionalizar? E vice-versa!... A razão existe para abarcar e controlar as nossas condutas mais primárias e animalescas sem as quais não viveriamos tão felizes em sociedade...mas isso não nos impede se sentir... Sentimento/emoção versus razão. Concordo com o meio termo, ele permite encontrar o equilíbrio entre o sentir e o fazer/a acção. Nem tudo o que dizemos fazemos, e nem tudo o que fazemos sentimos. A Razão atraiçoa o sentimento, assim como o sentimento possui a razão.
Não há uma fórmula mágica para definir seres e estereotipos, de género mais ou menos racional. Podemos expressar muito bem os nossos sentimentos e nos momentos chave não nos descambarmos por eles. Racionalmente temos consciencia que são desajustados no tempo e no espaço, desadequados para determinada situação. Por outro lado podemos ser deveras racionais e em determinado momento perdermos a noção da racionalidade e saltar-nos a verdadeira tampa, sentir-nos vulneráveis e verdadeiros animais, desejosos e sedentos!
Meio termo é a palavra chave para o sucesso da boa convivencia entre Razão e Emoção no espírito do Ser Humano!
Sentir com a alma/coração, tomar atitudes, acções, agir com a razão!
Interagir, namorá-las, senti-las e tomá-las como um todo de nós próprios será um segredo dos Deuses...

Comentar post