.Filosofias Recentes

. Find Me

. Outro reinício ...

. 5 sentidos...

. Calma! Está tudo perfeita...

. É desta vez...

. Desperdício

. Indiferenças

. Certezas!

. Perspectivas…

. A dor do amor

. Também é amizade

. A vida segue!

. Livro dos Loucos

. Basta o essencial

. Redes Sociais

. Eu no meu papel

. Indian Piggy

. Anonimamente ela...

. Voltou a acontecer

. Eu quero ser o teu proble...

. The Space Between

. o quatro do quatro a uma ...

. Sutilmente

. Deus está aqui

. Semelhanças...

.Filosofias Passadas

. Agosto 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Segunda-feira, 7 de Junho de 2004

Estranhos confidentes!

Quem nunca sentiu que é mais fácil falar com estranhos?!

Aqueles que nos são menos chegados parecem sempre que entendem e nos compreendem melhor... talvez seja porque não fazem qualquer julgamento devido a não nos conhecerem bem, ou talvez seja medo de emitir qualquer comentário ou opinião!!!

Sempre somos mais delicados com pessoas que temos pouca confiança... mas por vezes pode também significar uma empatia logo de primeira!!!

Acredito que tem pessoas que possuem algo que cativam... um brilho... um jeito... carisma... sei lá, seja o que for, sinto que gosto e que adoro estar!!! O contrário também já aqui falei, tem pessoas que não gostamos logo de primeira e nem chegamos a saber o porque disso!!!

Ainda acredito que vale a pena confiar, mas cada vez fica mais complicado, vivemos tempos em que os valores se perdem e as amizades quebram-se por motivos pequenos (tudo muito competitivo e tudo muito superficial e de aparências!)!!| É claro que todos pensamos ser boas pessoas, por isso deixo os julgamentos para os outros.

Mas não são os anos de convívio... ou o facto de saber tudo acerca de alguém que o torna mais próximo de si, por vezes com esses fica mais difícil de partilhar (sabem que estamos lá e sempre descuidamos aquilo que sabemos ter – “só se dá valor depois de perder”!)

Nunca esqueça que...  a única maneira de ter amigos é ser amigo.

Ensaio do filósofo rafapaim às 21:00
link do post | comentar | favorito
24 comentários:
De rafapaim a 10 de Junho de 2004 às 19:24
riacho... é por vezes o tempo não é igual a intimidade!!!
De riacho a 10 de Junho de 2004 às 11:52
... energia :-)
Cada pessoa tem a sua energia. (penso eu)
Pode ou não ser compatível com a nossa própria resultando numa forte empatia (ou não) logo ao primeiro "olhar".
Concordo muito contigo a respeito de podermos ser mais abertos com estranhos (mas nem todos com quem nos cruzamos - a tal energia). Acabo de me dar conta que obtive muito mais conhecimento a meu respeito, trocando ideias com um perfeito estranho durante um ano e pico (no final deste tempo deixou de o ser), do que com outra pessoa com quem convivo há bastantes anos e nos deveriamos conhecer melhor.
De rafapaim a 9 de Junho de 2004 às 13:35
Cláudia Santos... não me parece suicídio seja a solução para algo! O caminho mais fácil nem sempre é o mais correcto!
De Cláudia Santos a 9 de Junho de 2004 às 09:13
amigos, tenho poucos contam-se pelos dedos da mao conhecidos alguns.
falar com pessoal da net, talvez por nao os conhecermos pessoalmente tenhamos mais liberdade e menos vergonha de contar o que se passa connosco, por pouco tempo que dure a conversa parece que ja nos conhecemos a anos, tenho varias provas de pessoal da net, que se preocupa comigo qunado eu tentei o suicidio no dia a seguir tinha chamadas e mensagens no tlm a perguntares se estava bem pra dar-lhes um toque pra saberem que eu estava bem , entre outras coisas, deram-me e dao-me apoio quando mais preciso, por vezes a coisas que não consigo ontar a ninguem que esta perto de mim, pois tenho receio que não me compreendam.(vou ao banho, porque ja estou atrasada tive aqui a filosofar, hoje foi dos dias que flosofei mais, e agora tenho de me despachar porque se não perco a boleia pra escola. beijos, eu depois continuo o resto da minha filosofia)
De rafapaim a 8 de Junho de 2004 às 19:53
Reboot... sempre se arranja um espaço para tudo! Começo a conseguir-me organizar!!!
De rafapaim a 8 de Junho de 2004 às 19:52
Reboot... mas por vezes "dar uma força" nem precisa de amizade física!!!
De rafapaim a 8 de Junho de 2004 às 19:51
Reboot... mas como digo no ensaio ainda vale a pena arriscar!!! A alegria de acertar supera a desilusão de falhar!
De Reboot a 8 de Junho de 2004 às 15:24
Rafapaim : É verdade... o tempo anda escasso (e caro, ainda por cima) ! eheheh... [abraço]
De Reboot a 8 de Junho de 2004 às 15:22
Sonia : Passar da "amizade virtual" a´"física" (não gosto da ideia "virtual vs real"; prefiro chamar-lhe física) Quando acontece, realmente, é bonito ! Falo por mim, que já tive essa 'sorte'. Mas, basicamente, continuam a colocar-se as mesmas permissas para podermos considerar que existe uma amizade, tal e qual uma amizade feita numa escola, no emprego, etc. ´Sempre há que passar por umas "provazitas de fogo"! É igual... ;-) [abraço]
De Reboot a 8 de Junho de 2004 às 15:16
Andreia : Bom... não quero ser mais papista que o pápa. Sim, é verdade que acontece aquilo que dizes. Mas de qualquer forma, creio que estabelecemos limites internos, nossos, para o nível de "intimidade" que damos, mesmo num caso como esse de que falas. Só muito raramente e em casos, talvez, de grande vulnerabilidade é que confiamos um problema profundo a alguém que pouco conhecemos. Quando se faz isso, quer queiramos quer não, é uma roleta. Podemos estar certos na nossa empatia ou termo-nos enganado redondamente. Ou... pior ainda, termos sido induzidos a essa empatia, por manifesta má fé da outra pessoa. São 'areias movediças'... [abraço]

Comentar post

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31