.Filosofias Recentes

. Outro reinício ...

. 5 sentidos...

. Calma! Está tudo perfeita...

. É desta vez...

. Desperdício

. Indiferenças

. Certezas!

. Perspectivas…

. A dor do amor

. Também é amizade

. A vida segue!

. Livro dos Loucos

. Basta o essencial

. Redes Sociais

. Eu no meu papel

. Indian Piggy

. Anonimamente ela...

. Voltou a acontecer

. Eu quero ser o teu proble...

. The Space Between

. o quatro do quatro a uma ...

. Sutilmente

. Deus está aqui

. Semelhanças...

. Onde você mora?

.Filosofias Passadas

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Quarta-feira, 31 de Março de 2010

Solidão

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... isto é carência!

Solidão não é sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... isto é saudade!

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar pensamentos... isto é equilíbrio!

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... isto é circunstância!

Solidão é muito mais que isto... solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma!

Ensaio do filósofo rafapaim às 11:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 27 de Março de 2010

Como será o nosso futuro?

A simplicidade da vida… não se resume a uma ausência de problemas, dores, tristezas, perdas e sacrifícios… a um cobrar de resultados, expectativas, ilusões e sonhos… não se limita a recompensas, facilidades e provas… não se faz apenas de conquistas, mudanças e lutas… vencer medos, dúvidas e incertezas…

Quantas vezes somos chamados a manter as nossas convicções, os nossos valores e a esperança… quantas vezes para entender que existe algo de superior é preciso passar por penitência… quantas vezes perante a mesma cena, com os mesmos actores, no mesmo palco o final é diferente…

Não é porque alguém sempre fez da mesma forma que não pode mudar… não é porque nos magoaram que não vai diferente… não é porque achamos algo que vai ser desse jeito… não limite a sua vida, as suas escolhas a suposições e medos… de sofrer, de se enganar, de passar pelo mesmo… viva intensamente, genuinamente e verdadeiramente o sentimento…

Um segundo muda tudo… uma decisão é também não decidir… as pessoas tomam decisões para ficarem melhor, para serem felizes porque num balanço final ganham mais do que perdem!

Na vida aceite tudo… ela vai ser boa mas também cruel… ela vai fazer sorrir mas também sofrer… ela vai fazer amar mas também magoar… ela vai ser perfeita na sua imperfeição!

O que é puro prevalece… o que é verdadeiro permanece… quando é amor vence…

Acredito honestamente que é feita de fé … não pense que sabe como vai ser o futuro…

Ensaio do filósofo rafapaim às 20:58
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Março de 2010

Assim seja...

A vingança é um prato que… mostra o quanto infelizes, tristes, mesquinhos e maus somos…

É um erro pensar que podemos atingir alguém ou algum fim com esta atitude… a ânsia de fazer mal ou magoar impede-nos de ver que a única destruição ocorre no nosso interior e que a única pessoa que sofre somos nós! Esquecendo qualquer valor e princípio atropelamos todos os sentimentos e usamos todas as pessoas e qualquer meio para atingir um fim menor…

São actos cruéis, carregados de raiva e ódio… da busca de um conforto ilusório de fazer o mesmo que nos fizeram… do que pensamos que nos fizeram… cegos por tamanha maldade acabamos por nos transformar em tudo de negativo que este gesto e atitude mostram!

Não sei que tipo de satisfação se atinge ao provocar dor, mágoa ou sofrimento a outra pessoa… sendo que durante esse processo ainda ofendemos inúmeras pessoas que são apanhadas neste turbilhão de erros e transformamos o pouco de bom que havia num vazio… num nada…

Somos piores quando repetimos os mesmos erros… somos piores quando falhamos nossas promessas… somos piores quando mentimos para toda a gente… mas de certeza somos melhores quando seguimos e temos uma boa “filosofia barata de vida”…

“ perdoai-nos as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido,
e não nos deixeis cair em tentação,
mas livrai-nos do mal “

Ensaio do filósofo rafapaim às 03:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 19 de Março de 2010

O meu pedido...

Pede para cuidar de ti… serei amigo para sempre…
Pede para gostar de ti… serás a única que quero…
Pede para acreditar em ti… irei confiar incondicionalmente…
Pede para ser como era… vai ser diferente e melhor…
Pede para amar-te… irás ser minha mulher e mãe dos meus filhos…
Pede para ser de outra forma… e eu peço-te que me esqueças!
Ensaio do filósofo rafapaim às 07:18
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 16 de Março de 2010

Jura Secreta

Só uma coisa me entristece
O beijo de amor que não roubei
A jura secreta que não fiz
A briga de amor que não causei
Nada do que posso me alucina
Tanto quanto o que não fiz
Nada que eu quero me suprime
De que por não saber ainda não quis

Só uma palavra me devora
Aquela que meu coração não diz
Só o que me cega
O que me faz infeliz
É o brilho do olhar
Que não sofri

Simone e Zélia Duncan

Ensaio do filósofo rafapaim às 19:57
link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Março de 2010

Perfeição

Foi perfeito… é perfeito… será perfeito…

Não é por ter terminado, ou porque não foi feito para ser eterno que algo deixa de ser perfeito… quando é intenso, sincero e verdadeiro nunca deixa de ser perfeito… um momento pode tornar-se perfeito!!!

Não procure grandes gestos, nem demonstrações demasiado coreografadas e públicas, nem mesmo as mais visíveis de sentimentos e valores porque é antes no brilho do olhar, no calor do abraço, no toque da pele que arrepia, no cheiro gostoso… e “aquele” beijo que esconde a inocência, pureza, grandeza e simplicidade de tudo.

É preciso estar atento… é preciso acreditar… é preciso pensar… pensar muito… pensar com muito carinho… para entender que nem sempre temos tudo o queremos mas temos tudo que precisamos…

Não é a ausência de brigas, tristeza, dor, raiva e palavras cruéis … momentos tristes e infelizes… somos humanos com nossos defeitos e fraquezas… é antes saber aceitar tudo e estar presente porque no fim um pequeno sorriso deixa-nos com a certeza que tudo vai melhorar! É intimidade e cumplicidade… é uma amizade baseada no desejo… é o desejo baseado no amor… é amor baseado em amor!

… mesmo quando não fazia sentido… eu percebia (perguntava)
… mesmo quando tudo parecia diferente… eu entendia (escutava)
… mesmo quando tudo parecia terminado… eu acreditava…

Aos que tem de escolher um lado… um para ser amigo… escolham o outro partido só assim saberei que são meus amigos!!! Não existe culpa, arrependimento nem motivos para seguir… nunca desisti, nunca deixei de lutar… mas pediste para partir e só deixando posso provar o quanto foste importante para mim!

Não preciso provar que estou bem, que estou melhor nem muito menos mostrar o quanto perdeste… resta apenas o meu agradecimento por tudo que aprendi… "o teu gesto faz que um dia eu diga para o meu filho que acredite sempre no amor porque um dia uma menina especial que entrou numa festa de natal comigo de mão dada me ensinou isso!"

Na verdade, não preciso provar para toda a gente que não preciso provar nada para ninguém… porque aqui dentro no meu peito e pensamento… no antes, agora e depois… no início, meio e fim… no passado, presente e futuro… foste, és e serás sempre aquela “perfeição”!

Se um dia… quando chegar de novo a altura e se escutares “eu te amo”… não sintas ciúmes nem inveja pelo que aqui escrevi… entende e aceita que tenho um passado, uma história e que sou resultado de tudo isso! Não és comparada a ninguém, não te julgo por actos de alguém, nem procuro em ti o que perdi mas acho em ti o que ganhei! És tu agora que fazes parte de mim… e o que sinto agora é algo de mais forte e és a minha escolha… a que quero… serás tu o meu novo amor!

Ensaio do filósofo rafapaim às 18:45
link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Março de 2010

Tudo eu!

Sou a mesma e uma única pessoa, o das filosofias e o do sorriso com covinha… sinto e vivo do mesmo jeito que as palavras… as filosofias são baratas mas muitas vezes são de vida… aquele que se senta e escreve… é o mesmo que aquele se levanta e vive!

Amo, gosto e adoro… da mesma forma que rio e choro… os sentimentos transcritos são os sentimentos partilhados! Aquilo que aproxima… é o mesmo que afasta… nunca serei diferente de mim próprio mas serei melhor todos os dias certamente!

Não sou cheio de qualidades e virtudes… mas não cometo todos os erros e defeitos… não faço tudo certo mas raramente faço errado… não posso ser como querem que eu seja… mas quero que sejam iguais ao que são!

Pretendo mudar, me moldar e transformar… pretendo em mim muita coisa conservar… sigo a aprender a tentar… acertando ou errando… iludido muitas vezes, mas seguirei confiando e confiante!

Para não vos perder… agarra a mim…para vos encontrar… sigo a razão porque vocês já tem um pouco do meu coração!

Quando quiser entender… pergunte! Quando quiser perceber… escute! Quando quiser viver… acredite!

Ensaio do filósofo rafapaim às 09:53
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Sexta-feira, 5 de Março de 2010

Free Hugs


... um pequeno gesto ... uma grande atitude ... um coração não contaminado ...

" And I'll take you for who you are .. If you take me for everything "

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:40
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Terça-feira, 2 de Março de 2010

Make it simple...

O ser humano na sua vida tem medo de coisas simples… de ser feliz… de procurar a essência e a inocência dos sentimentos, das atitudes e da verdade.

É mais fácil encarar a vida com problemas… desilusões… falsidades e seguindo a acreditar nos erros e mentiras que contamos para nós próprios tentando nos convencer de quem está errado são os outros e as suas histórias.

Falhar perante uma situação complicada, com diversos factores contra, em que tudo podia correr mal é algo que aceitamos bem… por isso gostamos de colocar problemas onde não existem, por isso não confiamos nos outros, por isso achamos sempre o pior de tudo, por isso concentramos a nossa atenção em descobrir o mal e não o bem…

Falhar perante uma situação simples deixa-nos sem defesa… faz-nos crer que a responsabilidade é nossa, que a culpa foi nossa, que não tentamos nem fizemos tudo ao nosso alcance! Acreditamos que provavelmente não somos bons o suficiente, que não temos capacidade…

É isto que nos impede de ser feliz… não aceitarmos que as coisas podem ser simples… que a vida é “simples”… simplesmente bela!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 21:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 1 de Março de 2010

Não diz tudo...

Você sabe que é amado(a) porque lhe disseram isso?

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida,
Que zela pela sua felicidade,
Que se preocupa quando as coisas não estão dando certo,
Que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas,
E que dá uma sacudida em você quando for preciso.

Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas que você contou dois anos atrás,
É ver como ele(a) fica triste quando você está triste,
E como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo de água.

Sente-se amado aquele que não vê transformada a mágoa em munição na hora da discussão.

Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.

Sente-se amado quem se sente seguro para ser exactamente como é,
Sem inventar um personagem para a relação,
Pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.

Sente-se amado quem não ofega, mas suspira,
Quem não levanta a voz, mas fala,
Quem não concorda, mas escuta.

Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo!
Ensaio do filósofo rafapaim às 01:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.Agosto 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31