.Filosofias Recentes

. Find Me

. Outro reinício ...

. 5 sentidos...

. Calma! Está tudo perfeita...

. É desta vez...

. Desperdício

. Indiferenças

. Certezas!

. Perspectivas…

. A dor do amor

. Também é amizade

. A vida segue!

. Livro dos Loucos

. Basta o essencial

. Redes Sociais

. Eu no meu papel

. Indian Piggy

. Anonimamente ela...

. Voltou a acontecer

. Eu quero ser o teu proble...

. The Space Between

. o quatro do quatro a uma ...

. Sutilmente

. Deus está aqui

. Semelhanças...

.Filosofias Passadas

. Agosto 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Domingo, 27 de Abril de 2008

Faz parte

Trazes a vida nos braços
Pousas o mundo no chão
Largas os medos na entrada
E desmontas cada peça
De que é feito o coração

Deixas lá fora o cansaço
Desarmas a solidão
Brindas sonhos ao relento
Como quem junta pedaços
Entre a loucura e a razão

Faz parte ser um pouco perdido
Faz parte começar outra vez
Faz parte ir atrás dos sentidos
E voar a sentir o mundo na ponta dos pés

Guardas a vida nos braços
Pousas os dias no chão
Brindas sonhos ao relento
Como quem junta pedaços
De que é feito o coração

Trazes o tempo desfeito
No que procuras em ti
Se olhares no fundo do peito
Saberás quem és
Mesmo até ao fim

Faz parte ser um pouco perdido
Faz parte começar outra vez
Faz parte ir atrás dos sentidos
E voar a sentir o mundo na ponta dos pés

Mafalda Veiga

Ensaio do filósofo rafapaim às 21:53
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

Sem pressa de chegar...

A forma como observamos e vivemos o nosso passado é fundamental para alterar o nosso futuro… deixamos que situações complicadas condicionem os nossos actos e que as escolhas feitas e os resultados obtidos se perpetuem ao longo do tempo…

O resultado é temer e achar que tudo vai ser igual… os mesmos gestos, os mesmos comportamentos e a repetição de tudo que com tanto esforço nos conseguimos libertar…

É natural que ao sair de uma situação em que a nossa percepção ficou adulterada não queiramos nos colocar nem sujeitar a tudo de novo… nessa altura as escolhas parecem claras, nós, o nosso tempo e a nossa vontade… até porque só o facto de estar sozinho parece ser compatível com essa decisão!!!

O problema é que nem tudo é igual, nem todos são iguais… e muito menos a forma de encarar as coisas e os compromissos assumidos são iguais! Existe possibilidade de ter tudo ao mesmo tempo, no mesmo lugar, até porque com o tempo vai acabar por desejar viver…

Os dramas, os medos, as brigas, as pressões, as chatices, as cobranças, as dificuldades, os problemas, os ciúmes, o sufoco, o pânico, o cansaço não são inerentes a uma situação… mas às pessoas em questão… e como diz a filosofia barata… essas não há duas iguais!!!

“… não é urgente chegar… o que é preciso é viver…”

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 20 de Abril de 2008

Alianças do passado!

Existe um conceito que sempre gostei na economia…

O óptimo (eficiência) de Pareto: uma situação é óptima no sentido de Pareto se não for possível melhorar a situação, ou, mais genericamente, a utilidade, de um agente sem degradar a situação ou utilidade de qualquer outro agente.

Tem algo relacionado com a seguinte frase – a nossa liberdade termina onde começa a dos outros – é por isso que é importante deixar os outros decidirem e fazerem o que querem sem pressões, sem influências e sem forçar!!!

Todos tem o direito de, se quiserem, quebrar a própria lei e ordem das coisas… é a derradeira liberdade. Não acredito na impunidade e consequências dos nossos actos mas qualquer opção é válida, não seria óptimo se a decisão fosse enviesada por actos nossos.

As coisas tem de vir de dentro, a confiança, o gostar, o acreditar e o querer tem de ser originais!!! E porque o blog sempre se baseou em pormenores, são esses que também denunciam e respondem ao que não sabemos ou queremos.

E por estar atento a eles… aceito e antecipo o cruel inevitável.

Ensaio do filósofo rafapaim às 14:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

O melhor para ti...

E porque a vida não é como os filmes… o final feliz é incerto… e nem sempre quem tem de ficar junto acaba junto!!!

E no meio de tantas palavras… ouves aquelas que mais te tocam e as que mais te magoam! Nem sabe se a escolha é sua, dos outros ou da situação em si!

E o que vivemos ninguém nos tira… e as lembranças acabaram por aquecer a alma o que resta fazer é aceitar, respeitar e sorrir!!!

E porque fala o que sente… e não sente o que faz…

Se a solução é voltar ao que era… retornar… recomeçar… e esconder e esquecer tudo, então é porque não era!

E todos perdem…

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:17
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

*Sinais* de mudança

E porque é preciso doer para decidir… e ninguém pode fazer por nós… e raramente conseguimos satisfazer tudo e todos então escolha o melhor para si!!!

Não acredito em soluções fáceis, condicionadas, covardes e caridosas… evitar algo que não posso prever… ou sair sofrendo por antecipação é sofrer duas vezes!

E porque a mudança assusta, é incerta e requer de nós um salto no escuro é bem mais fácil contornar com desculpas, problemas e falsas esperanças que tudo (sem fazer nada) se compõem!

Evitar sentir… fingir não ver… acreditar que protege os outros… são refúgios necessários para conforto pessoal e não são motivos para avaliação! Não pretenda ser o que esperam de si… merece mais e melhor!!!

É justo querer parar antes que algo se aprofunde… é direito nosso não querer complicar a vida… é sensato evitar a confusão do futuro… e porque às vezes quebrar e deixar ficar para trás o passado nem sempre é possível então ponderar é necessário!!!

Porque a melhor forma de provar alguma coisa é de difícil compreensão e execução também para nós e para os outros pode parecer estranho… abrir mão do melhor de si, do que é importante e que estima do lado esquerdo do peito!

Sigo ao seu lado… onde tudo fica e permanece igual!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 04:03
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

Quase sem querer

Tenho andado distraído
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente
Estou tão tranqüilo
E tão contente...

Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém...

Me fiz em mil pedaços
Prá você juntar
E queria sempre achar
Explicação pro que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir prá si mesmo
É sempre a pior mentira...

Mas não sou mais
Tão criança, oh! oh!
A ponto de saber tudo...

Já não me preocupo
Se eu não sei porquê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê...

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo
O mesmo que você...

Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos
Sei que às vezes uso
Palavras repetidas
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?...

Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto...

Já não me preocupo
Se eu não sei por quê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê..

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu quero
O mesmo que você...

Legião Urbana

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:07
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

Nada me faria mais feliz!

Escrever hoje é fácil… não precisa de tema… não precisa de graça… não precisa de sequer pensar!!!

Estou feliz… provavelmente é apenas reflexo do aniversário…

… acredito que nem um jantar agradável, com uma companhia especial e que para tornar a filosofia mais interessante ela até poderia ser gira, simpática, inteligente, engraçada e porque não com uns olhos castanhos esverdeados que quando olham para nós fazem acelerar o coração (o blog é meu imagino como quero!!!!) e com um sorriso… aquele sorriso … conseguir desembrulhar o seu sorriso é a prenda ideal!!! Teria piada… frases curiosas, observações inesperadas, gestos e olhares ensaiados para desorientar (ok! fui longe de mais – isso não existe!)… se falar ainda que é querida, tem princípios e valores, sentido de estilo… unhas pintadas, rosto simples… anel e jeito de comprometida, lingerie preta sensual, sem essas coisas de rendas e lacinhos... (a coisa começa a soar a falso)…

… mesmo com tudo isso a acontecer… estaria feliz porque provavelmente é o dia em que tenho de ficar…

Hoje a felicidade é a vossa lembrança!

Ensaio do filósofo rafapaim às 03:38
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31