.Filosofias Recentes

. Find Me

. Outro reinício ...

. 5 sentidos...

. Calma! Está tudo perfeita...

. É desta vez...

. Desperdício

. Indiferenças

. Certezas!

. Perspectivas…

. A dor do amor

. Também é amizade

. A vida segue!

. Livro dos Loucos

. Basta o essencial

. Redes Sociais

. Eu no meu papel

. Indian Piggy

. Anonimamente ela...

. Voltou a acontecer

. Eu quero ser o teu proble...

. The Space Between

. o quatro do quatro a uma ...

. Sutilmente

. Deus está aqui

. Semelhanças...

.Filosofias Passadas

. Agosto 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2005

SMS

O avanço tecnológico veio sem dúvida aproximar as pessoas... isto quando as mensagens chegam ao seu destinatário!!!

Existe situação mais constrangedora do que enviar uma sms para a pessoa errada? Trocar o número e enviar o texto para a pessoa que nele esta descrita?!?!

Esta troca de nomes na lista telefónica pode servir não como um factor de união, mas sim o de arruinar uma reputação conquistada durante anos e dessa forma qualquer possibilidade de aproximação.

Todos nós sabemos o que significa ler um texto fora do contexto... escrevemos a pensar em determinada pessoa, e quando não é a própria a ler, o resultado é quase sempre o contrário daquele que queremos... ou seja... o embaraço total.

E depois o que fazer?!?! Enviar outra sms?!?! Ignorar o relatório de entrega... meter as mãos nos bolsos e assobiar como nada tivesse acontecido?!?! Não li nada disto no manual de instruções do telefone!

Tenho uma sugestão a fazer às operadoras... um sistema de confirmação do envio das sms. Para tal proponho uma série de questões para garantir a entrega da sms ao destinatário correcto:

... após escrito o texto...

- Enviar para.... (escolher o número)?
- Deseja enviar a sms para esse destinatário?
- De certeza?
- Olha que dá merda se te enganares?
- Não estiveste a beber não?
- Tens mesmo a certeza?
- Olha lá....
- Eu avisei!!!
- Fui....

Talvez seja essa a razão de no Brasil se referirem às sms como torpedos... o efeito pode ser explosivo mas isso explicarei melhor!

Ensaio do filósofo rafapaim às 00:40
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 27 de Fevereiro de 2005

Utopia

E se o mundo fosse uma utopia?!?!

A razão de viver devia ser qual!?! Atingir a felicidade?!

Todos com o mesmo nível de vida... igualdade social... e existia justiça social??!!

Os mais aptos não iam ter incentivos a trabalhar ou produzir mais... a sua riqueza ia ser distribuída pelos menos aptos (até aqui concordo... podíamos conseguir melhores níveis de equidade social!) mas e para aqueles que acham que mesmo não fazendo nada iam ter o mesmo que todos?!?!

E todos aqueles em que a sua felicidade é conseguida com propósitos menos dignos?! Que fazer a seres humanos com desvios de comportamento?! Afastar essas pessoas?!?! Eliminar, excluir?! Até pode parecer uma solução... mas e quando essa pessoa é o nosso Pai? Mãe? Irmão? Irmã?

O problema são as pessoas?! Somos egoístas?! O sentimento de posse e propriedade é a razão do mal???

Não acredito... imagine todos os bens colectivos... o primeiro problema era quem ia produzir... depois quem ia administrar... e quem decidia a distribuição?! Até porque não temos todos as mesmas necessidades!!!

Quem ia ter mais... os mais desfavorecidos para igualarem o resto da população?! Parece ideal para quem não tem ou quem não quer fazer nada!!!

Nenhuma solução parece a ideal... e por isso todas elas merecem ser estudadas e aperfeiçoadas... para isso é preciso gente com vontade e capacidade para fazer as mudanças necessárias...

É necessário incentivar o aumento da riqueza sem afastar as classes sociais... é preciso proteger os que menos tem sem criar condições para se aproveitarem de um estado providência... principalmente menos palavras e mais acções!

Se todos ajudarem... custa bem menos!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 18:27
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 26 de Fevereiro de 2005

Para outros leitores!!!

Я не знаю если кто-то идет понять этот текст..., то но я думал был уже временем написать что-то по-разному... if not в смысле... после этого в языке!!!

Я сделал перевод использующ рыб babel, поэтому я рекомендую что для правого вникания этого текста вы используете их слишком.

Вы для чтения я...

Ensaio do filósofo rafapaim às 18:16
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2005

Aquilo

- De uns tempos para cá, eu só penso naquilo.
- Eu penso naquilo desde os meus, sei lá, 11 anos.
- Onze anos?
- É. E o tempo todo.
- Não. Eu, antigamente, pensava pouco naquilo. Era uma coisa que não me preocupava. Claro que a gente conviva com aquilo desde cedo. Via acontecer à nossa volta, não podia ignorar. Mas não era, assim, uma preocupação constante. Como agora.
- Para mim sempre foi. Aliás, eu não penso em outra coisa!
- Desde criança?!
- De dia e de noite.
- E como conseguia viver com isso, desde criança?
- Mas é uma coisa natural. Acho que todo mundo é assim. Você é que é anormal, se só começou a pensar naquilo nessa idade.
- Antes eu pensava, mas hoje é uma obsessão. Fico imaginando como será. O que vou sentir. Como será o depois.
- Você se preocupa demais. Precisa relaxar. A coisa tem que acontecer naturalmente. Se você fica ansioso é pior. Aí sim, aquilo se torna uma angústia, em vez de um prazer.
- Um prazer aquilo? Aquilo?
- Para você não sei. Para mim, é o maior prazer que um homem pode ter. é quando o homem chega ao paraíso.
- Bom, se você acredita nisso, então pode pensar naquilo como um prazer. Para mim é o fim.
- Você precisa de ajuda rapaz.
- Ajuda religiosa? Perdi a fé há muito tempo. Da última vez que falei com um padre a respeito, só o que ele me disse foi que eu devia rezar. Rezar muito, para poder enfrentar aquilo sem medo.
- Mas você foi procurar logo um padre? Precisa de ajuda psiquiátrica. Talvez clínica, não sei. Ter pavor daquilo não é saudável.
- E eu não sei?! Eu queria ser como você. Viver com a perspectiva daquilo naturalmente.
- Olhe já sei o que vou fazer. Vou apresentar você a uma amiga minha. Ela vai tirar todo o seu medo.
- Sei. Uma dessas transcendentalistas!
- Não, é daqui mesmo!!! Codinome Neca. Com ela é tiro e queda.
- Hein?
- O quê?
- Do que é que nós estamos falando?
- Daquilo. Da morte!!!
- Ah
- E você?
- Esquece.

Adaptação de um texto de Luis Fernando Verrísimo

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:59
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2005

Ponto final

Existem frases que sabemos o seu significado... mas que são teorias muito duvidosas...

“É o princípio do fim”...

Penso que o fim não tem um princípio... assim como próprio princípio ele é um momento único! O que faz com que o princípio tenha um fim... e o fim não tenha um princípio, ou se tiver é no mesmo exacto momento que o fim!!!

Confuso... tentando simplificar...

As coisas não começam a chegar a fim... porque enquanto não existir um fim, a coisa continua... logo existe... é real... ainda acontece... ainda mexe!!! E quando se dá o fim ela deixa de existir... se houve o princípio do fim ele termina logo no mesmo instante em que se dá o fim!!!

Não simplificou em nada!!!

Ora bem esses caminhares que levam ao fim... não são um princípio... porque sem um fim, ele não existe... estamos mal mas algo ainda tem forma de ser!!!

Assim a melhor forma de terminar é mesmo ... colocar um FIM!

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:53
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2005

Na moda

Existem certas coisa que ainda não percebi... podemos fazer tudo certo... falar as coisas certas... enfim, ser os verdadeiros príncipes encantados que pode não resultar!!???

O que mais resta fazer... não existe fórmula nem regra predefinida... a única solução é jogar no improviso!!! O risco é grande... a desilusão um grande fracasso (mas ao menos sabemos que tentamos!!!)... o sucesso, alegria extrema (mas não tentar significa que sempre podemos sonhar!!!)!!!

Por mim prefiro destruir o sonho e jogar em certezas...

“Não sou bonito..... mas estou na moda!!!”

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:59
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2005

E para algo bem diferente!

É costume pensar-se que a maior palavra portuguesa, a palavra com mais letras, é o advérbio de modo anticonstitucionalissimamente. No entanto, existem termos das linguagens de especialidade que são mais extensos.

Na Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, por exemplo, encontrei o vocábulo tetrabromometacresolsulfonoftaleína, que tem mais cinco letras. Trata-se de um termo específico da área da química, que significa o mesmo que «verde de bromocresol».

Os recursos morfológicos do português permitem, no entanto, criar palavras ainda maiores. Não as encontraremos atestadas nos dicionários gerais de língua uma vez que estes não podem incluir, por razões práticas, termos muito específicos nem podem cobrir todas as possibilidades de derivação das palavras, que são infinitas.

E agora eu pergunto... que mente perturbada é esta que resolve pesquisar sobre isso?!?!

Melhor...

Onde esta a filosofia barata deste texto... não é que todos tenham mas quem sabe?!?

Pois bem...

Existe sempre algo ainda maior e mais esquisito do que aquilo que você acredita!!! ehehe!

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:57
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2005

Everlasting Love

... e porque hoje escutei umas mil vezes... e porque sei que vai gostar...

Hearts gone astray, deep in her when they go.
I went away just when you needed me so.
You won't regret, I'll come back begging you.
Won't you forget, welcome the love we once knew.

Open up your eyes, then you realise.
Here I stand with my everlasting love.
Need you by my side.
Girl to be my pride.
Never be denied everlasting love....

Hearts gone astray deep in hurt when they go.
I went away just when you needed me so.
You wont regret I'll come back begging you.
Won't you forget, welcome love we once knew.

Open up your eyes, then you'll realise.
Here I stand with my everlasting love
Need you by my side.
Girl to be my pride.
Never be denied everlasting love.

From the very start open up your heart,
Feel that you've fall in,
Everlasting love......

need a love to last forever.

I need a love to last forever

Jamie Cullum

Ensaio do filósofo rafapaim às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Domingo, 20 de Fevereiro de 2005

O importante de hoje

Hoje o mais importante do dia foi o filme do 007… as eleições ou o 12º aniversário da TVI nem se comparam!!!

Devo confessar que (e como qualquer outro homem) gostava de ser o mais famoso espião do mundo…  e não é pelos motivos que o leitor(a) pensa:

- as lindas mulheres… ora bem quase me sinto inclinado a dizer que sim!!!
- os fabulosos carros… assim já começa a ser mais complicado não dizer que é por isto!!!
- a licença para matar… não bem o matar mas sempre sonhei em andar por aí a destruir tudo (em nome do bem é claro!!!)

Mas é sobretudo por já ter visto aquele rapaz a beber martinis em todos os bares, restaurantes, hotéis, casinos, cafés, etc., e nunca ter puxado da carteira para pagar!!!

É a ficção a imitar a vida real… os que mais tem nunca pagam!!!

E para hoje o importante também é o aniversário da minha irmㅠ muitos parabéns!

Ensaio do filósofo rafapaim às 15:44
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Sábado, 19 de Fevereiro de 2005

Right to be wrong

I've got a right to be wrong
My mistakes will make me strong
I'm stepping out into the great unknown
I'm feeling wings though I've never flown
I've got a mind of my own
I'm flesh and blood to the bone
I'm not made of stone
Got a right to be wrong
So just leave me alone

I've got a right to be wrong
I've been held down too long
I've got to break free
So I can finally breathe
I've got a right to be wrong
Got to sing my own song
I might be singing out of key
But it sure feels good to me
Got a right to be wrong
So just leave me alone

You're entitled to your opinion
But it's really my decision
I can't turn back I'm on a mission
If you care don't you dare blur my vision
Let me be all that I can be
Don't smother me with negativity
Whatever's out there waiting for me
I'm going to faced it willingly

Joss Stone

Ensaio do filósofo rafapaim às 21:17
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2005

Bestialmente genial

Nesta altura, e visitando os meus links, reparo que a maior parte deles fala de assuntos sobre política…

Se procura o tema… visite por exemplo o Filho do 25 de Abril!!!

Eu apenas aqui faço o apelo ao voto… nem precisa ser útil ou não… apenas apareçam lá para fazer uma cruzinha!!! Não sei quanto a vocês, mas eu gosto de votar... sempre acabo encontrando um monte de pessoas que não vejo noutras alturas!!!

Assim como os políticos também na nossa vida… “mais vale cair em graça do quer engraçado”… nessa situação tudo que fizer será interpretado como genial…

Mas essa fase pode durar pouco… e depois as mesmas coisas passam a ser encaradas como erradas… outra célebre máxima … “passar de besta a genial”!!!

As coisas não andam a sair muito bem… pode ser que as coisas dêem a volta… afinal “what goes around … comes around”

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:58
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2005

Gold Fish

Falo por experiência própria... para quem não sabe eu tenho uns quantos cães!!!

E claro que todos tem um nome... e garanto que cada um só atende pelo seu... é nesse ponto que entendo o hábito de dar nomes a certos animais, penso que eles reconhecem o som e fica mais fácil o contacto!!!

Até aprendem uns quantos comandos de voz... isso todos concordamos.

Agora a filosofia de hoje é outra da série dos comportamentos estranhos das pessoas... qual a razão de dar nomes ao peixes?! Eu nunca tive um peixe como animal de estimação, mas a verdade é que já vi gente com aquários e com um nome para cada bicho!!!

O que me pareceu foi que na hora da comida apesar do chamamento eles não vieram abanar a cauda para junto do vidro e dar a barbatana, fosse qual fosse o comando de voz!!!

É assim tão necessário rotular tudo?!?! Deve ser relaxante ter os peixes... mas sinceramente nunca entendi!?!? Existe por caso alguma interacção?!

Gostava de ter um pinguim... será que eles atendem pelo nome?!? 

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:57
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
Quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2005

Dia... Escrever... Publicar

E se eu não tiver pensado em nada durante o dia...

E se não apetecer escrever...

E se simplesmente não quiser publicar...

...

E se por acaso resolver deixar passar um dia...

E se hoje estiver a custar escrever...

E se estiver demasiado cansado para publicar...

...

E se hoje for o último dia...

E se eu parar de escrever...

E se não existir filosofia para publicar...

...

Amanhã é um novo dia...

Ainda com algo para escrever...

Quem sabe inspirado para publicar...

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:54
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2005

Desejo

Desejo primeiro que você ame, e que amando também seja amado, e que se não for, seja breve em esquecer, e que esquecendo não guarde mágoa.

Desejo, pois, que não seja assim, mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que tenha amigos, que mesmo maus e inconsequentes, sejam corajosos e fiéis, e que pelo menos num deles você possa confiar sem duvidar.

E porque a vida é assim, desejo ainda que você tenha inimigos... nem muitos, nem poucos, mas na medida exacta para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezas.. e que entre eles, haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que você seja útil, mas não insubstituível... e que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante, não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito e irremediavelmente, e que fazendo bom uso dessa tolerância, você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem, não amadureça depressa demais, e que sendo maduro, não insista em rejuvenescer, e que sendo velho, não se dedique ao desespero... porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e é preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por sinal que você seja triste, não o ano todo, mas apenas um dia... mas que nesse dia descubra que o riso diário é bom, o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra , com o máximo de urgência, acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato, alimente um cuco e ouça o joão-de-barro erguer triunfante o seu canto matinal porque, assim, você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente, por mais minúscula que seja, e acompanhe o seu crescimento, para que você saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático... e que pelo menos uma vez por ano coloque um pouco dele na sua frente e diga - "isso é meu", só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afectos morra, por ele e por você, mas que se morrer, você possa chorar sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo por fim que você sendo homem, tenha uma boa mulher... e que sendo mulher, tenha um bom homem, eque se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes, e quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda haja amor para recomeçar.

E se tudo isso acontecer, não tenho mais nada a lhe desejar.

Victor Hugo

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:58
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2005

Dia do cupido!

A vida é mais do que encontrar alguém ... é antes de tudo encontrar-nos!

Ensaio do filósofo rafapaim às 00:17
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
Domingo, 13 de Fevereiro de 2005

Dia-a-Dia

Tudo igual... previsível... e ainda bem que é assim... muita surpresa também não é bom!!!

Gosto de saber com, e com quem contar, assim amanhã lá começa mais uma semana de trabalho que irei tentar juntar com algum divertimento... aproveitar a boa disposição das férias e rever amigos e colocar o cinema em dia!!!

O regresso não correu assim tão bem como esperava... quase deu para terminar a alegria de umas férias inesquecíveis... mas graças a uma família (que aqui aproveito para agradecer!) as coisas tem sempre um outro lado!!!

Sendo assim... não viverei esperando as próximas férias... mas sim aproveitando para fazer do trabalho uma diversão!

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:58
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sábado, 12 de Fevereiro de 2005

1º Mundo

Que descobri de mais importante nesta viagem...

Ao tentarmos ser mais evoluídos esquecemos uma boa dose daquilo que faz a vida interessante de viver... ser civilizado é apenas aprender a controlar nossos instintos e impulsos!!!

Devo dizer que por um lado concordo... prefiro moderação... mas é aqui que aparece uma boa dose de falsidade, isto é, temos as mesmas vontades apenas achamos que por alguma convenção social não devemos colocar em prática.

Preferia gente a acreditar em certas coisas e levar até ao fim... só precisamos estabelecer um limite... e esse parece fácil, quando passamos a incomodar alguém é hora de parar!

Certo... o limite ia ser diferente para todos... e ia dar uma enorme confusão...

Sei que existe gente feliz com pouco... gente infeliz com muito... tente ser feliz com o que tem!

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:34
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2005

Do falar ao fazer...

Já esta actualizado e a funcionar mais ou menos em dia o blog...

Não é fácil este choque com o frio... com a rotina... com os velhos hábitos e costumes!!!

Pior mesmo, o voltar ao país que por muito que se fale que é bom anfitrião deixa muito a desejar... vim da alegria... da simpatia... onde em cada esquina temos um amigo para o lugar de gente sisuda e metida a besta!!!

Ainda estou para perceber porque levamos tão a mal alguém ir chegando e tentando meter conversa.... não é por mal, mas principalmente vocês meninas... não se julgem que tudo tem segundas intenções!

Até porque do falar ao fazer... vai uma grande distância!

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:28
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
Quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2005

Regresso

Voltei... ainda acredito que existem certas coisas que faltam ser pensadas... reflectidas... e escritas!!!

Para hoje fica a promessa de começar a organizar os pensamentos que tive durante a minha ausência... foi rica em descobertas e pormenores!!! Foi uma experiência e tanto... mas isso fica para outros ensaios... publicarei os anteriores assim que tudo estiver pronto!!!

Para hoje ainda os meus parabéns ao meu mano velho!

Ensaio do filósofo rafapaim às 17:33
link do post | comentar | ver comentários (32) | favorito
Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2005

Quarta-Feira de Cinzas

Terminou… hoje entendo na perfeição uma frase que sempre ouvi…

“A vida são dois dias… o Carnaval na Bahia são seis!”

Peço desculpa... mas só tinha mesmo música na cabeça!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 14:57
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2005

Flor do reggae

Um brilho de amor chegou na ilha inteira
E a lua que traz amor, é lua cheia
Um grito de dor que vem
Do peito de quem amou alguém

O reggae que traz saudade
De quem me beijou
Que agora tá tão distante
Em outra ilha
O amor me chamou de flor
Me disse que eu era alguém
Pra vida inteira

Como se eu fosse flor
Você me cheira
Como se eu fosse flor
Você me rega
E nesse reggae eu vou
A noite inteira
Porque morrer de amor
É brincadeira

Ensaio do filósofo rafapaim às 14:49
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2005

Não vou chorar

Porque será que tem que ser assim
A gente gosta, a gente ama, a gente muda
E o tempo faz verdades nos teus olhos deixa ver
Solidão abusa

Foi tão bonito, tão intenso, tão maravilhoso
Cada segundo
E a vida nos revela cada dia uma nova cena
Um outro mundo

"Cê" chega, me beija
Me olha nos olhos
E me diz então
Valeu foi bom, adeus

Não vou chorar?
Nem vou me arrepender
Foi eterno enquanto durou
Foi sincero nosso amor
Mas chegou ao fim

Guardei as fotografias
Coloquei numa caixa vazia
O que restou do amor

Não vou chorar,
nem vou me arrepender
Foi eterno enquanto durou,
foi sincero nosso amor
Mais chegou ao fim.

Ensaio do filósofo rafapaim às 14:46
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 6 de Fevereiro de 2005

Coração

Coração, para que se apaixonou
Por alguém que nunca te amou
Alguém que nunca vai te amar

Eu vou fazer promessa
Para nunca mais amar
Alguém que só quis me ver sofrer
Alguém que só quis me ver chorar

Mas eu preciso sair dessa
Dessa de se(me) apaixonar
Por quem só quer me fazer sofrer
Por quem só quer me fazer chorar

Mas é tão ruim quando alguém machuca a gente
O coração fica doente, sem jeito até pra conversar
Dói demais e só quem ama sabe e sente
O que se passa em nossa mente
Na hora de deixar pra trás

Nunca mais eu vou provar do seu carinho
Nunca mais eu vou poder te abraçar
Ou será que vou viver melhor sozinho
E se for mais fácil pra me perdoar
Mas o amor às vezes só confunde a gente
Não sei se com você é diferente
O amor, mas às vezes só confunde a gente
Não sei se com você pode ser diferente.

Ensaio do filósofo rafapaim às 17:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 5 de Fevereiro de 2005

100% Você

Um céu sem estrela, uma praia sem mar
Amor sem carinho, romance sem par
Carnaval sem festa, um jardim sem flor
É assim que eu me sinto longe do seu amor
Como enganar um coração tão ligado nesse amor
Como viver a minha vida sem teu jeito sedutor
Não dá mais pra segurar
Tô viciado em você

Não dá... Não dá... Pra ficar... Pra ficar sem te ver
Já estou ficando louco
Não dá... Não dá... Pra ficar... Pra ficar Sem te Ver
Sou 100% você!

Lê Lê Lê Lê Lê Lê Lê Lê
Lê Lê Lê Lê Lê Lê Lê Lê

Estrada sem rumo, saudade sem dor
TV sem novela, arco íris sem cor
Chiclete sem Nana, verão sem calor
É assim que eu me sinto longe do seu amor
Como enganar um coração tão ligado nesse amor?
Como viver a minha vida sem teu jeito sedutor?
Não dá mais pra segurar
Tô viciado em você !

Não dá... Não dá... Pra ficar... Pra ficar, sem te vr
Já estou ficando louco
Não dá..., Não dá..., Pra ficar..., Pra ficar Sem te Ver

Sou 100% você!

Ensaio do filósofo rafapaim às 17:17
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2005

Sorte Grande

A minha sorte grande,
Foi você cair do céu,
Minha paixão verdadeira.
Viver a emoção,
Ganhar teu coração,
Pra ser feliz a vida inteira.

É lindo o teu sorriso,
O brilho dos teus olhos,
Meu anjo querubin.
Doce dos meus beijos,
Calor dos meus braços,
Perfume de jasmim.

Chegou não deu espaço,
Mandando no pedaço,
O amor que não é brincadeira.

Pegou me deu um laço,
Dançou bem no compasso,
Que prazer levantou poeira.
Poeiraaaaaaa...
Poeiraaaaaaa...
Poeiraaaaaaa...
Levantou poeira.

Ensaio do filósofo rafapaim às 17:07
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2005

Céu da Boca

É de babaixá,
é de balacubaca
É de babaixá,
é de balacubaca
Tê, têretete
Eu quero beijar a sua boca louca
Eu quero beijar a sua boca louca
Eu vou enfiar uva no céu da sua boca, eu vou
Eu vou enfiar uva no céu da sua boca
Eu quero beijar a sua boca louca
Eu quero beijar a sua boca louca
E aí chupa toda
Disse Toda
Chupa Toda
Disse toda
Chupa Toda!

Ensaio do filósofo rafapaim às 17:05
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2005

Carnaval e Axé

Vai começar… não imaginam a loucura que é e ainda nem sequer começou!!!

Durante os próximos dias não acredito que consiga ter alguma filosofia para vocês… a música toca das 09hs até as 06hs…

É hora de ir para a rua… dançar… alegria e folia na Bahia!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 15:01
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Fevereiro de 2005

Mês pequenino

O mês mais pequeno… não era melhor ter achado uma média e repartido tudo uniformizadamente?!

Podíamos tirar os dias 31 a uns outros meses e colocar no Fevereiro?!

Sei que talvez tenha algo ligado a movimentos da terra, ou da lua ou outro qualquer acontecimento desses que só alguns compreendem… eu fico mais pelas coisas terrestres (que bela gracinha esta hein?!)!

A nível salarial gostava mesmo que todos os meses tivessem 28 dias… sempre recebia mais cedo!

A velha máxima… e quem faz anos no dia 29?!?! Pois é… vive mais tempo! ehehe!

Ensaio do filósofo rafapaim às 15:17
link do post | comentar | favorito

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31