.Filosofias Recentes

. Find Me

. Outro reinício ...

. 5 sentidos...

. Calma! Está tudo perfeita...

. É desta vez...

. Desperdício

. Indiferenças

. Certezas!

. Perspectivas…

. A dor do amor

. Também é amizade

. A vida segue!

. Livro dos Loucos

. Basta o essencial

. Redes Sociais

. Eu no meu papel

. Indian Piggy

. Anonimamente ela...

. Voltou a acontecer

. Eu quero ser o teu proble...

. The Space Between

. o quatro do quatro a uma ...

. Sutilmente

. Deus está aqui

. Semelhanças...

.Filosofias Passadas

. Agosto 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Domingo, 29 de Fevereiro de 2004

Sexo "Bruto"

Promessa é dívida... aqui vai o ensaio acerca de certas futilidades, curiosidades e afins masculinos!!!

Afinal tudo a pensar que só as mulheres tem episódios engraçados... pois bem, pode ser homem, e não admitir o que aqui esta escrito (novamente em exagero!) mas que também já todos pensamos um dia nisto é verdade!

A vingança serve-se fria....

Os homens, em tudo grandes... apenas uma coisa pode ser pequena, o seu telemóvel!!! Nem mais, todas as suas façanhas, conquistas e romances incluem “grandes” mulheres... “grandes” noites de paixão... com o seu “grande” desempenho!!!

Os homens e a razão... ser homem implica saber determinadas coisas!!! Homem nunca está perdido, apenas resolveu fazer um trajecto com mais 100kms para apreciar a paisagem... por mais que insista para parar e perguntar a direcção (um esforço inútil) ele vai sempre nesse momento ter uma revelação!!!

Os homens e a condução... “carro e mulher não se empresta a ninguém” e olhe que a ordem é essa!!! Qualquer sinal serve de início a uma disputa, ou uma ultrapassagem, nem que estivesse a 80 kms/h na faixa de esquerda da auto-estrada vamos sempre pensar numa picardia (o tipo tinha de ligar o pisca? Máximos.. agora é que não passa mesmo!)

Os homens e o futebol.... estado em que 70% do cérebro pára, nessa altura apenas consegue trocar palavras simples como .. sim, não e golo!!! Ou então um montes de asneiras e disparates!!!

Os homens e uma mulher (daquelas!!!)... estado de regressão mental (90% do cérebro pára)... capazes dos feitos mais idiotas para cativar a atenção!!! Para não falar das saídas mais tristes ainda!!!

Os homens e a coragem... “não és homem não és nada”, frase que antecede uma sempre qualquer estupidez!!! É ver as apostas e concursos mais infantis!

Bem meninas se lembrarem de mais... deixem em comentário!!!

Homens aguentem e não chorem... “Homem que é homem, não chora”!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 03:47
link do post | comentar | ver comentários (23) | favorito
Sábado, 28 de Fevereiro de 2004

Os "novos" argonautas

Qualquer semelhança desta história com uma outra qualquer escrita por um tipo zarolho que usava uma pala não é coincidência!

Imaginem uma blogmóbil (pensem numa caravela, é parecido) em que os tripulantes partem para uma aventura… ou melhor navegam por sites nunca dantes navegados!!!

Tem todos os condimentos necessários para um épico… um ALIEN a bordo, que marca o passo da viagem com pensamentos e ensinamentos que mantém a tripulação na linha… um ANALFABETO ao leme (ou seja andamos completamente perdidos)… um ANORMAL (que não é nada anormal) e um LOUCO como tripulação (com histórias mirabolantes daquelas que só marujo conta)… um filósofo RAFAPAIM com teorias baratas e um JOAO com filosofias caras!!!

Andava esta gang toda armada em SOCIEDADE SECRETA a navegar em direcção ao não sei o quê, quando nos deparamos com a Ilha dos Prazeres… (pois, e quem lá estava, para o tipo da pala as ninfentas!) hoje em dia e aqui nesta história substituídas pelas nossas meninas CATSTYLE, SONIA, ENCANDESCENTE, MALUKITA, LANA LUA e NUINHA… todas elas lindas e maravilhosas… onde ninguém tem problemas de peso, erotismo q.b. na ilha, e estilo… muito estilo!!!

O motivo da viagem ainda é desconhecido… vai desde uma simples crónica a um diário… de um ensaio a uma experiência… não sei onde chegar mas sei como parti!!!

Apenas para agradecer aos visitantes mais comuns do blog… não tem filosofia incluída… apenas a que amizade pode ter muitas formas!!! Aproveito também para pedir desculpa aos não incluídos… mas entre a bordo e faça parte da viagem!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 00:20
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2004

Ritual Satânico

“Segue o conselho de quem te lê, eu e muitos mais e escreve um post sobre as gajas e a competição delas perante a roupa... (desculpem as mulheres, mas sabem que é verdade) ”

Enviado por analfabeto em fevereiro 26, 2004 08:53 PM
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Uma sugestão dos leitores… “o cliente tem sempre razão”!

Se tem coisa que mulher preza é o seu aspecto… cabelo arranjado, roupa da moda e um ideal de beleza são factores de felicidade!

Mas tudo isto tem um preço… não apenas no orçamento como também é preciso tempo… muito tempo!!!

Tudo começa com o acordar (nessa altura nem olhe), porque vai ter um susto, (90% da beleza feminina sai com agua!) e se adormeceu com uma princesa, vai acordar com um dragão do seu lado!!!

Mas após uma rápida (para elas!!!) passagem pela casa-de-banho, sai de novo a mulher que um dia conhecemos! Não acaba aqui a loucura diária desse processo que é o embelezamento feminino, segue a escolha da roupa…

Todo este processo tem por trás, várias horas dentro de um centro comercial, visitas a mil e uma lojas para encontrar a roupa ideal (aquela que combina com a outra que ainda vai comprar, e que a faz mais magra, mais jovem, que a torne menos natural) – o objectivo não é estar bem… é parecer bem!

Depois disso esta pronta para sair de casa!

Mas sempre com um receio… pois, tudo isto tem um senão… nada pior que chegar a um local e encontrar alguém com a mesma vestimenta (probabilidade elevada) por isso, ser frequente ouvi-las conversar e descrever detalhadamente o seu guarda-roupa!
Mas tem quem não cumpra as regras… resultado, o fim de uma bela relação de amizade por uma bolsa comprada na mesma loja, um sapato, ou um outro qualquer acessório (é a data do talão de compra que disse quem esta inocente!)

Depois tem roupa para toda a ocasião… mas o estranho é que nunca tem roupa para a ocasião que queremos!!! Assim qualquer programa exige uma ida ao cabeleireiro… que esta intimamente ligado a todo um banho de loja novo!!!

E após essa compra tem 24hs para sair e mostrar em todos os recantos do mundo a nova combinação… é que nem registo da patente… após desfile fica proprietária daquele conjunto… e mulher que se preza, não veste repetido!!!

Tem todo um código deontológico na moda… e às vezes directamente relacionado com extravagância e mau gosto!!!

Mas o resulto por vezes compensa… por vezes envergonha!

Já ouvi frases que a moda sempre volta… mas porque será que elas não param de comprar então???

Espero ter conseguido uma filosofia que apanhe o essencial da coisa… quanto ao ensaio não esquecer que é exagerado, não corresponde à totalidade da verdade, tem excepções, mas o objectivo é retratar o ridículo e levar o leitor a pensar… e identificar esta situação!

Não estou pegando no pé das meninas... foi mesmo o pedido do analfabeto... prometo vingança aos homens!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:20
link do post | comentar | ver comentários (40) | favorito
Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2004

Lealdade nos sexos

No outro dia... em conversa com amigos e até com amigas, um tema surgiu sobre a mesa (tema esse que após uma conversa com a autora do blog http://catstyle.blogs.sapo.pt - nem mais nem menos que a “famosa” CatStYle - me pareceu pertinente uma filosofia barata acerca dele!

Esta apresentação hoje foi longa não?! Já agora (e para não criar ciúmes... ehehe!) não se esqueçam da secção blogs a visitar que sugiro... vão desde conteúdos do outro mundo a desabafos de loucos... de analfabetismo sexual a amor kafkiano...de quecas a namoros... de refúgios a sítios dark!!!!!!!

Vai começar...

Então é verdade que os homens são mais amigos e leais entre eles do que as mulheres?!

Tem uma corrente filosófica (eu, e não sei mais quem!!!), que afirma que a mulher é mais competitiva que o homem... isto é, a sociedade valoriza numa mulher critérios muito superficiais que para além de a tornarem mais falsa, resultam numa necessidade de usar alguns truques para “sobreviver”.

Entre elas assiste-se a uma autêntica guerra, a informação é vital... logo, aquela que conseguir maior numero de dados (pontos fracos da adversária), e o maior número de aliadas, vence a batalha! É comum reparar nos extensos questionários que fazem umas as outras, amizade? Não se deixe enganar, armas poderosas na arma de qualquer língua mais afiada (se morderem a língua, muitas morreram envenenadas!)

A competição resulta que a maior parte das vezes o instinto da vitória (ser mais bem sucedida que a próxima), pois parece que assim será uma candidata mais apetecível ao olhos de algum homem, é que se torna necessário destruir as rivais, bem mais do que mostrar superioridade por si própria!

Que nem táctica de guerrilha (não disse que era guerra?!)

Outra corrente filosófica (eu, hum.... mais ninguém???), pode afirmar que desde que a mulher comeu a maça no paraíso (já alguma vez repararam que foi também uma maça que caiu na cabeça de Newton quando este “descobre” a lei da gravidade!!! E esta?!), que ela se tornou num ser mais propício à crueldade.

Também podia referir a corrente filosófica, (eu, e... os homens?!) que o homem é mais companheiro e solidário por sua natureza, senão vejamos:

- Gosta de desportos colectivos (todos só com homens!)
- Gosta de beber acompanhado (principalmente com homens... ou então que não seja a esposa!)
- Gosta de lugares públicos (principalmente só com mulheres!)

Só me resta concluir... amizade resulta entre homem-homem, situação que advém desde os tempos primitivos em que se juntavam para uma boa caçada e festim (quando esta amizade não resulta tem mulher no meio)... homem-mulher (isso já não sei – ver “menino amigo de menina" em 11/02/2004)... mulher-mulher, cada vez mais difícil!!!

É uma filosofia barata tão boa quanto a sua!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 02:08
link do post | comentar | ver comentários (38) | favorito
Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2004

Sagrada Família

Agora é que são elas... famílias e familiares tem muito para falar!!! Assim como a maior parte das filosofias baratas, está tem o seu lado positivo e negativo! Nem mais... vai desde gestos surpreendentes em horas que menos esperamos, a gestos absurdos nas situações mais inconvenientes!!!

Isto de famílias está directamente relacionado com os nossos pais (ou quem nos educa!)... em primeiro lugar não deve ser fácil aturar um jovem nos dias de hoje, o acesso ao mundo e a toda a informação ficou mais acessível, deste modo, além das inúmeras vantagens fica muito complicado segurar alguém (o fruto proibido é o mais apetecido)...

Os perigos são muitos e às vezes os erros de quem nos educa, são tentativas de nos proteger... mas tenho esperança que no momento em que mais precisamos o saldo é positivo e temos aquele gesto que tanto precisamos (aquela palavra amiga quando esperávamos uma critica!) - mas nem sempre, é a única maneira que tenho de compreender as más relações entre pais e filhos.

Um esforço é pedido a ambos os lados... eles pela dificuldade de adaptação ao nosso mundo (a velocidade a que tudo muda torna-nos independentes mais cedo, mas perante um olhar paterno seremos sempre crianças)... a nós, a compreensão e muitas vezes a serenidade para aceitar certas decisões (jamais esqueçam que eles também viveram uma juventude e que sabem onde certos caminhos vão dar... e a maior parte das vezes acertam!)

É difícil falar... mas quem falou que era fácil escutar... também nós temos de educar os pais!!! Uma base de confiança não se cria de um dia para o outro – a confiança é algo que demora uma vida toda a se conquistar e um segundo a perder. Assim, desde cedo mostre provas que podem confiar!!!

Está parecendo lição de moral... nem filosofia barata tem... porque a única que podia ter é que tudo é feito por amor... e o dos nossos pais é eterno!!!

Família a gente não escolhe... a gente tem!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:43
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2004

As perguntas fatais

Existem perguntas muito complicadas, mas as feitas pelas nossas namoradas são as mais difíceis de todas!!!

A resposta certa vale um dia de paz e sossego, talvez até com umas brincadeiras incluídas… a resposta errada vale uma boa briga, um choro e meu amigo uma prenda de reconciliação! Todas as perguntas já tem uma resposta exacta… então após ter escolhido o tema ela formula a questão, o que faz lembrar?!? Um teste, isso mesmo, nada mais, nada menos…. E garanto que tem pontuação e tudo!!!

- “Então gostas do meu novo penteado?” – Sabemos lá que ela foi ao cabeleireiro (a conta ainda não caiu no nosso MB), e depois cortar as pontas não é algo que um homem note…

- “Preferes o azul turquesa ou o azul marinho?” – A nossa visão não é que nem o arco-íris, só temos uma tonalidade de azul… o azul do F.C.P. e pouco mais, o vermelho do S.L.B e o verde do S.C.P!!!

- “Queres ir jantar ao italiano ou chinês?” – Esta então é uma armadilha…

se responde chinês e ela queria italiano a resposta vai ser “chinês, num dia tão especial como este tu queres ir ao baratinho do chinês? Sempre a mesma coisa, não ligas nenhuma aos meus sentimentos”, e lá vem uma boa briga!
Se responde italiano e acerta “italiano, de certeza que queres o italiano”, e lá ficamos nós na dúvida do que ela quer… e se muda volta para a situação atrás descrita, se acerta passou com distinção!

Não era bem mais fácil dizerem logo que queriam ir ao italiano?!?!

- “Então vou de saia, calça, mini-saia?” - sei lá qualquer coisa!
- “Está bem vou de saia.. então de t-shirt, top, camisa?” - sei lá qualquer coisa!
- "Levo mala, mochila ou só carteira?" - sei lá qualquer coisa!
- "Levo casaco, pullover, camisola?" - sei lá qualquer coisa!
- “Para combinar sandálias, ténis, sapatos?” - sei lá qualquer coisa!

depois uma bem simples, daquelas que nós conseguimos responder...

- "Levo brincos ou não?" - na tentativa de ser querido respondemos: “sem brincos”... o resultado: “então vou ter de trocar tudo porque assim já não combina!!!” 

Mulheres não podemos viver sem elas!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:43
link do post | comentar | ver comentários (42) | favorito
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2004

Paixão Nacional

A nossa paixão... para alguns mesmo a religião... hoje a filosofia barata é sobre (e como já devem ter adivinhado!!) o futebol!!!

Nem vou entrar numa de clubes, apenas no lado filosófico da questão... para os que gostam, talvez venham a concordar comigo... para os que não gostam, de certeza que vão concordar comigo!!!

Ora bem... este fim de semana que se passou, como em muitos outros a disposição é marcada pelo resultado da nossa equipa (e como pode influenciar!!!)... os três pontos significam uma boa semana até quinta-feira, um ponto significa uma semana de indiferença até quinta-feira, zero pontos significam uma má semana até quinta-feira!!!

A esta hora está tudo a perguntar porque só até quinta-feira?!?! (acertei ou não?!) ... a resposta é simples, a partir dessa data já estamos novamente concentrados para o jogo do próximo fim de semana!

Pois, isto do futebol é muito fugaz, “tanto se passa de besta a bestial em segundos”... é tão levado a sério que tem um idioma particular (o que tem de particular tem de cómico)... outro aspecto desta histeria conjunta é que num país tão pequeno temos uma boa meia dúzia de jornais desportivos sendo muitos diários!!!

O mais giro é a torcida (claque!)... uma cambada de pessoal que ganha um centésimo do que os jogadores, que pensam que fazem a diferença (isto porque às vezes o objectivo não é ir apoiar a equipa?!), e sofrem e vibram por jogadas que nunca vão fazer!!!

Depois é conversa entre todos... e se até a tão famosa quinta-feira discutimos o jogo anterior a partir daí passamos a discutir o jogo seguinte! Em qualquer sitio onde tenha um conhecido ou até mesmo desconhecido e falte assunto experimente lançar para o ar o tema da “bola”.. vai ver que resulta!!!

E mais, não contentes com o futebol que passava na RTP1 lá apareceu a Sport TV e para quem ainda quiser recordar outros jogos a Eurosport!!!

Vamos lá cambada... e ainda falam delas e as telenovelas?!

Ensaio do filósofo rafapaim às 13:35
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
Domingo, 22 de Fevereiro de 2004

Sucesso Lusitano

Inveja... ciúme… despeito… talvez?!? Mas porque será que ninguém em Portugal tem sucesso pelo seu próprio mérito?!

É verdade que um sobrenome de peso ainda vale muito… é claro que são sempre os mesmos que estão no poder e no topo, mas tem muitos que lá chegaram por seu valor!!!
Pense comigo… alguém de um meio superior… imagine uma daquelas famílias de 8 apelidos e uns quantos “de” e “dos” no nome… é natural que recebam a educação nas melhores escolas (boas universidades, cursos no estrangeiro, etc.), habituados desde cedo a um mundo mais adequado ao sucesso que muitos, a probabilidade de serem competentes e mais capazes talvez seja mesmo superior (não contando que sejam a ovelha negra da família), a base esta lançada.

É este primeiro passo que é complicado… manter é bem mais fácil… cabe a nós progredirmos para que as nossas gerações futuras subam cada vez mais essa longa escadaria!!!
Mas nem tudo é cabalas, conspirações, conhecimentos (as vulgares cunhas), ainda tem gente de muita qualidade em Portugal… não olhe logo com má cara para o sucesso dos outros, qualquer sinal de riqueza é por todos criticados (tem muito novo-rico, é verdade, mas não vamos todos pagar pelos erros de outros!).

Hoje a filosofia é mais séria… menos barata… nem chega a dissecar um assunto por todos os aspectos… mas pareceu-me importante focar este aspecto!

Talvez não seja a terra das oportunidades mas ainda é um bom cantinho para se morar!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 00:08
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Sábado, 21 de Fevereiro de 2004

Saber envelhecer

Isto de festa de aniversário tem muita piada… não é que juntamos uma mão cheia de filosofias baratas num dia só!!!

Em primeiro: a filosofia dos presentes (esse jogo de sorte e azar, sendo que português nunca tem azar!)

Em segundo: a filosofia dos bebés (voltam as vozes estridentes e finas, as palavras todas em “inho” e as caretas!)

Em terceiro: a filosofia do tempo (só este dia conta para ficar mais velho! Comemorar anos… porque não outra contagem?! Fases da lua... que tal?!)

Em quarto: a filosofia da sorte (ligada aos presentes, e aos convidados presentes!)

Esta mesma questão coloco em relação à data de validade dos produtos… tem alguma coisa que faz com que naquele dia específico alguma coisa mude?!?! Tem uma reunião dos ingredientes que resolvem aquela hora (23:59:59) do dia anterior ficarem estragados assim de um momento para o outro?!?

E num ser humano como é?! Então o mais giro é os 18 anos… a partir daquele dia posso fazer um monte de coisas que não podia no segundo anterior!!! Claro que podem vir com essas filosofias de ter de existir uma ordem… mas porque não vale a minha filosofia barata?! Também tem reunião de células e se decide “vamos lá ficar conscientes e dar juízo aqui ao tipo?!”

E a festa em si, aparece sempre aquele convidado que não víamos faz imenso tempo e que só ele já é a prenda…. Aparece sempre aquele convidado que descobre o dia, o local e a hora da festa mesmo tendo nós colocado no convite tudo errado… os pais e aquelas historias que nos envergonham perante os amigos… e claro a prenda daquela tia afastada que sempre é algo de pavoroso (quase sempre uma roupa acompanhada de uns trocos), mas na próxima reunião de família lá estamos nós com aquilo vestido, senão para o ano lá se vão os Euros!

Bem e com isto lá vamos ficando mais velhos… um dia mais velhos… um segundo mais velho!

Ensaio do filósofo rafapaim às 03:03
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2004

Parabéns maninha

bday.jpg

Muitos Parabéns!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 19:56
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quem é bebé afinal

Existe alguma coisa mais querida que um bebé... claro que sim... mas experimente dizer algo a um casal de pais babados!!! O pior é que não fica por aqui, também tem os avós, os tios, os padrinhos e os irmãos... some a isso o cão, o gato e o periquito e estão reunidos os condimentos necessários à humilhação!!!!

A filosofia fica em que... ser pai significa ficar ainda mais infantil que o seu próprio bebé?!!?

Filosofia Barata implica mais uma vez o jogo do faz de conta (ou apenas usar a sua memória!)... todos reunidos de volta do carrinho de bebé a fazer caretas – mas acham mesmo que a criança vai achar piada, que ele está a pensar “que malta divertida”, se pensasse no mínimo seria “esta malta é parva ou quê?”...

Depois tem a conversa de bebé, porque será que fazem aqueles sons estranhos e vozinhas finas e estridentes... a criança não é surda nem vai perceber melhor em linguagem de bebé (estou convencido que os pais leram o dicionário Português-Bebégues!)... afinal querem que ele aprenda a falar ou a emitir grunhidos?!?

Ainda tem aquelas observações geniais... “olha ele está a olhar para mim, reconheceu os pais”... “olha ele está a rir para o avó”... “que inteligente já segue os movimentos”... acreditem que ele nem está ai para vocês, quer comida e quer dormir, e o seu riso ou choro depende apenas da barriguinha cheia ou não (nisso ainda sou parecido com os bebés... estômago cheio igual a felicidade!).
Pode parecer frio... e até é, mas tem cães a fazer os meus malabarismos que os bebés!

Outra prova é a loucura das palavras acabadas em “inha(o)”... “e vamos trocar a fraldinha”... “e vamos tomar banhinho”... o bebé é pequeno (se não for cria de elefante é claro!) mas isso significa que tudo que faz é igualmente pequeno??? Troque a fralda e veja o resultado... acorde no meio de uma noite com aquele choro e berraria e depois venha falar do seu bebézinho!!!

Fica aqui uma amostra desse comportamento bizarro mas não esqueça ... Uma criança é a alegria do mundo!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:31
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

Aquele presente

Maria_Rita.jpg Grande CD... não só pela qualidade musical como pelo significado da prenda!!! É verdade foi uma daquelas ofertas que nao repeti o nome!!! (para os mais atentos já sabem o que isso significa ao receber algo - ensaio de 17 de Fevereiro 2004)

A cantora Maria Rita Mariano, ou somente Maria Rita, ocupou todos os espaços das novas promessas do ano. Foi a redenção de uma MPB antepassada - por isso alguns críticos a condenaram - mas também uma aposta no futuro da sobrevivência da voz bem timbrada, interpretação acima do linear, harmonização além do beabá do pop.

O impacto de ser filha de um mito tragicamente desaparecido como Elis Regina sem dúvida impulsionou Maria Rita em suas estratosféricas vendas de mais de 350 mil CDs e 85 mil DVDs, numa era de pirataria deslavada e impune. Mas há um momento onde essa curiosidade inicial acaba e a novata tem de andar por suas próprias pernas. Tal rito de passagem apoia-se no repertório e no acompanhamento, ítens igualmente contestados, mas que parecem ter obedecido a uma articulação sagaz ou casualidade sortuda.

Elis ascendeu para o sucesso em plena fase de supremacia dos trios (piano, baixo, bateria) da bossa nova. O trio básico formado por Tiago Costa (piano), Fábio Sá (baixo acústico) e Marco da Costa (bateria), mais eventuais acréscimos, também alicerçou Maria Rita na travessia do passado para o futuro.

Seu disco parece começar onde Elis terminou, na escolha de autores como Milton Nascimento, Rita Lee, Jean & Paulo Garfunkel, Natan Marques e até de um bolerão. Ajustadas as contas com o retrovisor, seu repertório abraça o contemporâneo Lenine e consolida a posição de Marcelo Camelo, do grupo Los Hermanos, como um dos novos autores capazes de congregar repercussão e reflexão, transitando com desembaraço entre o pop/rock e a MPB. Não é pouco para quem esperou até os 26 anos para assumir a herança genética e encarou a tarefa de reativar um segmento do mercado relegado ao acostamento nas duas últimas décadas.

Fonte: Jornal do Brasil - por Tárik de Souza - 28/12/2003

Ensaio do filósofo rafapaim às 00:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2004

O tempo é relativo

Para você entender o valor de um ano: pergunte a um estudante que não passou nos exames finais.
Para você entender o valor de um mês: pergunte a uma mãe que teve um filho prematuro.
Para você entender o valor de uma semana: pergunte ao editor de uma revista semanal.
Para você entender o valor de um dia: pergunte a um doente em fase terminal.
Para você entender o valor de uma hora: pergunte aos apaixonados que estão esperando o momento do encontro.
Para você entender o valor de um minuto: pergunte a uma pessoa que perdeu o autocarro, o comboio ou o avião.
Para você entender o valor de um segundo: pergunte a alguém que sobreviveu a um acidente.
Para você entender o valor de um milésimo de segundo: pergunte a um ganhador de uma medalha de prata nas Olimpíadas

Algumas reflexões:

“Para sempre é muito tempo. O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...”
“Muitas vezes não temos tempo para dedicar aos amigos, mas para os inimigos temos todo o tempo do mundo.”
“O tempo é a substância de que sou feito.”
“O homem que sofre antes do necessário, sofre mais que o necessário.”
“Tudo que é bom dura o tempo necessário para ser inesquecível.”

 ... “não percas tempo, o tempo corre, só quando dói é devagar...”

Ensaio do filósofo rafapaim às 15:12
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2004

Curiosidades

Você sabia?

01- Que o nome completo do Pato Donald é Donald Fauntleroy Duck.
02- Que em 1997, as linhas aéreas americanas economizaram US$ 40.000 eliminando uma azeitona de cada salada.
03- Que comer uma maçã é mais eficiente que tomar café para se manter acordado.
04- Que as formigas se espreguiçam pela manhã quando acordam.
05- Que as escovas de dente azuis são mais usadas que as vermelhas.
06- Que o porco é o único animal que se queima com o sol além do homem.
07- Que ninguém consegue lamber o próprio cotovelo, é impossível tocá-lo com a própria língua.
08- Que só um alimento não se deteriora: o mel.
09- Que os golfinhos dormem com um olho aberto.
10- Que um terço de todo o sorvete vendido no mundo é de baunilha.
11- Que as unhas da mão crescem aproximadamente quatro vezes mais rápido que as unhas do pé.
12- Que o olho do avestruz é maior do que seu cérebro.
13- Que os destros vivem, em média, nove anos mais que os canhotos.
14- Que o músculo mais potente do corpo humano é a língua.
15- Que é impossível espirrar com os olhos abertos.
16- Que"J" é a única letra que não aparece na tabela periódica.
17- Que uma gota de óleo torna 25 litros de água imprópria para o consumo.
18- Que os chimpanzés e os golfinhos são os únicos animais capazes de se reconhecer na frente de um espelho.
19- Que rir durante o dia faz com que você durma melhor à noite.
20- Que 40% dos telespectadores do Jornal Nacional dão boa-noite ao José Rodrigues dos Santos no final.

Que aproximadamente 90 % das pessoas que lêem este texto, tentam lamber o cotovelo!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 21:32
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

De que é feito o Mundo

Já dizia Sócrates que o mundo resulta da síntese de dois princípios opostos: as ideias (o ser) e a matéria (o não-ser).
Este conceito de Sócrates sugere-me um equilíbrio entre estes dois pólos, determinado por um igual peso destes dois componentes nas nossas vidas.
Mas a verdade é que à medida que o tempo passa, a sociedade tem-se desenvolvido no sentido do privilegiar o culto do materialismo, e as pessoas automatizam a sua atitude num cumprir de gestos tendentes a conseguir bens materiais; deixando para trás a preocupação do desenvolvimento pessoal não material.
Acredito que esta tendência evolutiva da sociedade no sentido material tenha como base uma busca incessante da felicidade.
Mas será que a felicidade se “compra”?
Será que a felicidade resulta do somatório de vídeos, televisões, carros, telemóveis, ..., que integram o conjunto de bens materiais tidos como imprescindíveis ao Homem dos nossos dias?

Sócrates ensina a “bem pensar para bem viver”: “O único método para alcançar a felicidade ou a semelhança com Deus (Ser perfeito) é a prática da virtude”. A prática da virtude nem sempre é fácil, uma vez que nos deparamos frequentemente com situações adversas, muito apelativas, que nos levam ao desvio desse caminho como uma resolução fácil.
Mas a adversidade como disse Horácio: “.. desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas”.
É este desabrochar de capacidades que estavam latentes em nós que nos levam indubitavelmente a um engrandecimento, ainda que penoso.
A “dureza de um caminho de vida pedregoso” torna-nos mais alerta e mais empolgados na procura de soluções de carácter interior (não material) durante o nosso percurso.
Mesmo quando desejamos ter atitudes e tomar decisões adequadas às situações com que nos deparamos corremos sempre o risco de cometer erros.
De acordo com Plutarco “o ser humano não pode deixar de cometer erros; é com os erros que os homens de bom senso aprendem a sabedoria para o futuro”.
Com efeito, ao cometermos um erro criando uma situação não ponderada por nós, cria-se um caminho com várias saídas em relação ao qual temos que procurar soluções. Esta busca de resoluções é, para mim, sem dúvida, enriquecedora. Mas no erro há outra mais valia: o erro é também acrescentar de uma mensagem no nosso “Livro da Vida” de cada experiência que vivemos; o que, progressivamente, nos vai tornando mais ricos e mais sábios e regressando à ideia de Sócrates: mais perto da prática da virtude.

Mas para além da relação entre mim e as coisas, existe uma relação que a intersecta : eu e as pessoas.
Este entrecruzamento de mim nos outros é multifacetado, sendo a face que eu privilegio a Amizade.
Para mim a Amizade é uma relação de troca, de dar e receber, é um compromisso assumida em liberdade e de forma expontânea e desinteressada.
Mas a verdade é que existe sempre algum interesse, quanto mais não seja o receber da própria Amizade.

A meu ver, o mundo é a interacção de três vértices de um triângulo: o meu Eu, as pessoas e as coisas. Dessa interacção resulta um somatório de experiências que me constróem e me tornam tendencialmente perfeita.

Esta visão é da Rita Messias (amiga e agora filósofa neste espaço!!!)... Obrigado pelo ensaio!

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2004

Prendas, Ofertas, Presentes

Isto funciona melhor que aqueles testes em revistas cor-de-rosa… dar um presente envolve sempre uma incerteza (isto quando não oferecemos aquele presente que a pessoa andou um ano inteiro a pedir!!!). Como descobrir que era prenda certa? Ora aqui vai uma pequena dica:

Jogo do faz de conta (isto de filosofias baratas tem sempre uma parte de imaginação!)… Oferece o presente, e o felizardo após rasgar o embrulho olha com aquela cara de surpresa e fala o seguinte:

 - se repetir o nome da prenda é porque errou! – “Um quebra-nozes… é mesmo um quebra-nozes… era mesmo o que estava a precisar”!
Meu caro leitor, para o ano se quer continuar a ser convidado para a festa ou mesmo manter essa amizade é melhor investir em algo mais imaginativo!

- se falar que não gostou – “Mas que raio de ideia é a tua de oferecer um quebra-nozes?! O que é que eu vou fazer com isto?!”!
Espero bem que tenha sempre aquele presente de reserva (isso mesmo, tenha sempre um plano B, aqueles presentes que sempre resultam... perfumes, livros, CDs, relógios, etc!) senão tem o resto do dia estragado!

- se falar que a prenda era útil então esta no caminho certo – “Bem este ano já não vamos andar com os mil e um truques para partir as nozes… um quebra-nozes em prata!!”
Esta prenda resulta sempre por ser em prata (ehehe!) e depois se reparar que no Natal passado essa pessoa devorou todos os frutos secos que havia na mesa!!!

 Isso mesmo, para oferecer a prenda certa tem de ter muita atenção… imaginação… e a disposição de gastar algum dinheiro se preciso! Fique atento aos pequenos pormenores e pense sempre em algo que possa facilitar a vida ao presenteado!

Ninguém falou que ia ser fácil, mas depois o sorriso de quem recebe sempre compensa!

Ensaio do filósofo rafapaim às 15:52
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2004

C"o"mprimento

Cumprimentar alguém é um ritual… uma praxe… um sinal de status!!! Ora bem, o fenómeno do beijo no rosto é algo de muito complexo:

Um só beijo na face – para alguns como distinção social, para outros apenas uma forma mais ligeira e rápida de cumprimentar (até pode ser, porque tem pessoas que realmente até já um beijo é demais!)

Sem toque – aquele em que nem os rostos se tocam e fica só aquele barulho do beijinho no ar (jogo do faz de conta: experimente dar um beijo no rosto de alguém sem fazer aquele barulhinho típico… vai ver como é ridículo ficar a fazer beicinho sem som!!!)

Pegajoso e meloso – aqueles que teimam em beijar com os lábios o nosso rosto, o resultado é ficar tudo babado e encharcado! Mas que é bom quando dado por alguém de nossa confiança!

O tradicional – os dois beijos, um em cada maça do rosto, em que as faces se tocam de leve, seguidas do “famoso” barulhinho (o som é a chave de um bom cumprimento!!!)

É arte… não queira causar logo má impressão no primeiro contacto… pode sempre optar pelo aperto de mão, mas nós como povo latino gostamos muito mais das coisas com toque… com cheiro (pois não se esqueça que quem nos cumprimenta também nos julga pelo odor!)!

Tudo conta: - Barba (pode irritar), perfume (pode enjoar), brincos (pode incomodar), óculos (pode atrapalhar), cremes (pode melar), suor (pode enojar)!

Fico por aqui com um leve aceno de mão…

Ensaio do filósofo rafapaim às 15:44
link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Fevereiro de 2004

O supremo sentimento

Aquela palavra que nós não sabemos se representa o que sentimos por alguém... eu penso mesmo que pode ser algo diferente, será que não existe mais do que amar alguém?

E porque se chama assim?!? ... de todos os sentimentos é aquele que as pessoas mais sentem necessidade de explicar...mas porquê? Não tem muito mais piada se ficar assim, em aberto (?!?!) mas porquê tentarmos explicar uma coisa que não sabemos como se há de chamar! E depois impomos-lhe um nome que toda a gente se sente na obrigação de dizer… porque se não repetir essa palavra mágica os nossos companheiros vão achar que não gostamos deles!!!

É tão estranho não saber como explicar certas coisas... mas acho que por vezes o não conseguir explicar tem muito mais significado, é para mim algo diferente, tudo o que consigo dizer é como realmente me sinto... mas porque é que isso tem de ter um nome como qualquer outra coisa, não é muito mais bonito o não conseguirmos explicar?!

Tudo tem um nome, e isso torna as coisas mais banais, estamos a tornar um sentimento numa coisa banal... torna-se algo igual para todos, além de todas as pessoas o sentirem de forma diferente!

Bem chega de conversa... o que sei é que torna as pessoas nas mais feliz do mundo! É algo tão superior a tudo, que eu acho que tem mais valor não o tentarmos sequer classificar!!!

Adaptação de um texto de alguém que é muito especial... 6 estrelas! 

Ensaio do filósofo rafapaim às 19:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Filosofia de Bêbado

Cerveja bem.
Campari as coisas,
E a Champanhe meu raciocínio:
A vida é Drurys,
Mas dá muitas Vodkas...
Eu Vinho de longe,
Só com um Ponche nos ombros,
Mas encontrei uma Caipirinha
Ao passear no Chopps,
Estou vivendo uma Aguardente paixão,
Apesar de já ter 51.
Por isso repito,
Cerveja bem,
Nem tudo é Rum,
E sempre Pinga Álcool de bom....

in http://charges.uol.com.br

Ensaio do filósofo rafapaim às 13:26
link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Fevereiro de 2004

Feliz Dia de S. Valentim

Dia de S. Valentim... ou Dia dos Namorados... mais uma data daquelas lixadas!!! Então ser homem nesta data é ainda mais complicado... querem ver que concordam:

Homens:

- Já não basta achar a prenda que elas querem ganhar no dia de anos (achar e o dinheiro que vamos gastar!!!), no Natal, na comemoração do dia de início de namoro, do primeiro encontro, do primeiro beijo, ainda arranjam um dia oficial ao qual nem nos podemos atrever a esquecer (caro leitor, não se atreva a esquecer nenhum dos anteriores igualmente!)... agora somem a isso um jantar, uma saída e o resultado é a bancarrota! (isto assumindo que menina não paga! Mas não vamos entrar nesse tipo de filosofia barata! ehehe!)

Mulheres:

... a esta hora as leitoras estão a pensar: “então e nós também não temos de dar prendas nessas datas todas?” – meninas um conselho, o único presente que nós queremos nessas datas todas pode sair para vocês bem baratinho, e não correm o risco de não gostarmos ou de não acertarem!!!! (que mau que fui agora!!!)

Mas fico contente por neste dia ainda encontrar muitos casais apaixonados... é bom acreditar no amor!!! Mesmo que esse amor eterno dure apenas três meses (essa barreira em que os defeitos dos nossos companheiros teimam em aparecer!!!)... falam que nosso primeiro amor sempre passa, mas que nunca acaba?!

Assim para todos um feliz dia de S. Valentim... que recebam de quem mais querem o tal presente!!!

Ps: Será que depois disto eu ainda levo o meu presente?!?!?! :-)

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:55
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2004

Sexta Feira 13

Não escrever na sexta-feira 13, parece coisa de gente supersticiosa... eu não sou nada assim! É claro que tenho algumas crenças e fé em algumas coisas... então quando algo corre mal, ou ainda esta para acontecer, é ver todos agarrados às mais ridículas superstições (não me vou excluir desse grupo!)!
Nesses dias acreditamos em tudo e mais alguma coisa... e rezamos... e prometemos... e decoramos simpatias... até boas acções praticamos como se tratasse de uma balança onde se vai pesar o bom e o mau!!!

Agora que acontecem situações estranhas e bizarras na vida de todos, isso acontecem... é mais fácil para uns acreditar no sobrenatural, para outros na ciência, para mim, às vezes não adianta saber os porquês da vida. Aceito, não quero compreender tudo... a beleza da vida reside nesses momentos em que algo acontece sem razão aparente! Pode ser desde algo extremamente complexo a simplicidade de um pormenor!

Podia tentar filosofar sobre quem acredita ou quem não acredita... mas nem vou tentar porque isso de maus olhados... macumba... pragas... e sei lá mais o que... não é de brincar...

"Yo no creo en brujas, pero que las hay... las hay!"

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:49
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2004

Vida de estudante

Hoje não falta o que escrever... falta sim tempo para escrever!!!

Quem mandou acabar o curso e querer continuar a estudar.... sabem  no dia em que terminei pensei - " Acho que a partir de hoje nunca mais vou ter de estudar por obrigação" - (sim porque às vezes estudo por gosto!), mas não é que passado dois meses lá estou eu outra vez de volta com exames!!!

A melhor vida é a de estudante, quem inventou isso devia frequentar uma escola sem frequências ou testes... sim, porque escola sem isso é boa.... podemos faltar quando não se tem vontade (e uns pais compreensivos a doenças súbitas)... ver os nossos amigos no bar... ir às aulas para colocar as novidades em dia (nem sempre os intervalos no bar chegam!)... as colegas .... os colegas... a vida de mesada... e as férias!!!

Nem mais pessoal... profissão como essa não existe em mais lado nenhum... falam isso e depois ficam admirados quando por vontade própria não queremos avançar de ano (ehehe!) afinal se é assim tão bom será que não vale a pena adiar mais um pouco... terminar cedo com que objectivo?! Não querem o melhor para os filhos... então digam aos vossos pais que melhor que isso não existe!!!!!

Se o saber nao ocupa lugar como diz o povo... então também nao devia ocupar tempo... logo tirem da cabeça essa coisa de querer que toda a gente termine os estudos o mais cedo possível... é preciso tempo para outras coisas!!! A formação passa por mais que os estudos, nem todos precisamos de ser Drs.!
Não é para se fazer, é para se ir fazendo... mais vale devagar e bem feito do que depressa e mal feito!!!

Com isto não pensem que não vou cobrar que estudem muito... é a melhor profissão do mundo, mas como todas as outras merece que o nosso empenho seja a 100% por isso... podem até não conseguir... mas que no fim a consciência esteja tranquila e que tenham dado o máximo e feito o possível! (não vos peço mais que isso!)

Agora que terminei fica fácil falar não?! ehehe! Fiquem bem ... Dr. Rafael Paim

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:56
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2004

Menino "amigo" de menina...

Pode parecer contraditório ao anteriormente escrito (assim consigo que o leitor leia o ensaio anterior!!!) mas amizade entre menino e menina é impossível?!?

Temos de criar umas premissas antes de iniciar mais uma reflexão filosófica e barata... a menina tem de ser bonita (ao menos para nós… gostos não se discutem!!!), tem de existir uma certa confiança e talvez a suposta “amizade” que acreditam existir… género amigo confidente! Mas o menino também tem de ter o seu charme… não precisa ser um Rodrigo Santoro (se não sabe quem é, trate de descobrir!!!), mas no mínimo aceitável – tradução para os homens – simpático, atraente, giro, cavalheiro, amigo, se não tiver nenhuma das qualidades reze para ser rico!!!

Então vamos ao jogo do “faz de conta”…

Nossa “amiga” termina com o seu namorado… nem mais… imagine frágil, desprotegida a precisar de conversar, imagine a quem recorre (isso mesmo ao menino!!!)… no meio da conversa depois de ter escutado, e isto é muito importante, escute e não se atreva a falar mal do ex (se Deus deu duas orelhas e uma boca, é certo que foi para ouvir mais e falar menos!)…

A conversa prolonga-se para jantar e café, seguido de uma última confissão em local comprometedor (é agora!!!)… a nossa amiga carente num momento de fraqueza segue para um longo beijo ao menino………………………………………

Que fazer?!?!

O amigo… aquele amigo imediatamente parava a situação e falaria algo do género: “Isto que esta a acontecer não é mais que a tua necessidade de afecto devido à perda que sofreste, mas estas a misturar sentimentos, entre nós existe apenas uma amizade que não deve ser estragada devido a este momento… se tiver de acontecer será noutras condições e noutra altura”

… não se esqueça …. a menina é linda para nós, não é apenas simpática – tradução para as mulheres – mulher simpática é aquela que não é gira, nem bonita, nem nada, mas que é tão querida que nos custa dizer que é feia!!! ...

Logo o “amigo” não vai dizer nada disso, talvez até não diga nada… mas de certeza que não vai parar e vai tentar manter aquela situação o maior tempo possível (e não é preciso ser a mulher da nossa vida… basta não ser uma menina simpática!!! ehehe!)… isto não é amigo, é a natureza humana!!!

É um caso complicado… todos julgam ser capazes de fazer o papel de amigo, mas já esteve numa situação dessas?! Seja honesto… isso é que é ser AMIGO!

“Ame como nunca tivesse sofrido por Amor”

Ensaio do filósofo rafapaim às 01:13
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2004

Evanescence

"My Immortal"

I'm so tired of being here
Suppressed by all my childish fears
And if you have to leave
I wish that you would just leave
'Cause your presence still lingers here
And it won't leave me alone

These wounds won't seem to heal
This pain is just too real
There's just too much that time cannot erase

When you cried I'd wipe away all of your tears
When you'd scream I'd fight away all of your fears
I held your hand through all of these years
But you still have
All of me

You used to captivate me
By your resonating light
Now I'm bound by the life you left behind
Your face it haunts
My once pleasant dreams
Your voice it chased away
All the sanity in me

These wounds won't seem to heal
This pain is just too real
There's just too much that time cannot erase

When you cried I'd wipe away all of your tears
When you'd scream I'd fight away all of your fears
I held your hand through all of these years
But you still have
All of me

I've tried so hard to tell myself that you're gone
But though you're still with me
I've been alone all along

When you cried I'd wipe away all of your tears
When you'd scream I'd fight away all of your fears
I held your hand through all of these years
But you still have
All of me

*** 46th Grammy Awards ***

Best New Artist

Evanescence

Ensaio do filósofo rafapaim às 00:25
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2004

Amor vs. Amizade

Hoje o tema é mais polémico... será a amizade melhor que o amor?!?

Ora vamos a filosofar acerca disto, começo pela seguinte experiência:

- Fique uma semana sem ligar ao seu amor... fique uma semana sem ligar ao seu melhor amigo!!!

... resultado ...

- O amor da nossa vida: “Então não ligas faz uma semana porquê? Já andas metido noutra aventura não é?! Sempre a mesma coisa... não te posso deixar sozinho um segundo que o resultado é sempre o mesmo!!! Depois de mais de 10 minutos de discussão, às vezes (e só às vezes) lá conseguimos ouvir que afinal o que tinham era saudades!!!

- O nosso melhor amigo: “Então que saudades tuas... que bom ouvir a tua voz de novo! Vamos marcar uma saída para colocar as novidades em dia... foi óptimo teres ligado!!!

O que estraga o amor?! É esse sentimento de posse... a necessidade de controlar... o deixar de fazer algo da nossa vida para agradar o outro! Todos esperam ser retribuídos, por isso nada que se faz é puro altruísmo (a esta hora os leitores já estão a discordar de mim, mas pense friamente!). Amar é... muita coisa boa... mas é o veneno da amizade! – Amor enquanto sentimento por outra pessoa que não da nossa família –

Amizade... é pura... sem cobranças... dar sem esperar receber (pelo menos para “aquele” amigo), pode só ligar na hora de necessidade, quando precisa de algo, não é preciso marcar presença, ... “amigo é como irmão, não de sangue mas de coração!”.

Pode ser uma visão pessimista do ser humano... mas não seremos impuros por natureza?! Não esqueça que quem estraga tão nobre sentimento somos nós!

“Não chore porque terminou... sorria porque aconteceu”!

Ensaio do filósofo rafapaim às 23:49
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Historia da Cinderela modernizada

Há bués da time havia uma garina cujo cota ja tinha esticado o pernil e que vivia com a chunga da madrasta e as melgas das filhas dela.
A Cinderela, Cindy pós amigos, parecia que vivia na prisa, sem tempo para sequer mandar uns mails. Com este desatino só lhe apetecia dar de frosques, porque a madrasta fazia-lhe bué de cenas. É então que a Cindy fica a saber da alta desbunda que ia acontecer: uma party !!
A gaja curtiu tótil a ideia, mas as outras chavalas cortaram-lhe as bases. Ela ficou completamente passadunte, mas depois de andar à toa durante um coche, apareceu-lhe uma fada baril que lhe abichou uma farda baita bacana e ela ficou a parecer uma ganda febra. Só que ela só se podia afiambrar da cena até ao bater das 12. A tipa mordeu o esquema e foi para a borga sempre a abrir.
Ao entrar na party topou um mano cheio do papel, que era bom como milhoe que também a galou. Aí a Cindy passou-se dos carretos e desbundaram "ól naite long" até que ao ouvir as 12 ela teve de se axandrar e basou. O mitra ficou completamente abardinado quando ela deu de fuga e foi atrás dela, mas só encontrou pelo caminho o chanato da dama.
No dia seguinte, com uma alta fezada, meteu-se nos calcantes e foi à procura dum chispe que entrasse no chanato. Como era um alta cromo, teve uma vaca descomunal e encontrou a maluca, para grande desatino das outras fatelas que tiveram uma ganda vaipe quando souberam que eles iam juntar os trapos.
No fim, a garina e o chavalo curtiram largo e foram bueréré da felizes.


Os tempos mudam...
Ensaio do filósofo rafapaim às 19:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 8 de Fevereiro de 2004

A vida dos outros

É impressão minha (e apenas minha?!?) que a vida de todos os outros é sempre mais emocionante que a nossa?! Porque será que tudo acontece aos outros e a nós nada... sempre na mesma, monótona e sem emoção!

Ou é viagens a sítios exóticos... ou na escola, onde tudo corre melhor... ou no amor, onde se melhorar estraga... ou no emprego, que é sempre algo de interessante ou sempre bem pago!!!

Como podemos competir com tamanha agitação, festas badaladas, convites para lugares inesquecíveis, companhias fabulosas, tudo que fazem merece destaque ou notícia!!! E que fizemos nós para merecer ouvir aquelas histórias todas?!

Ninguém tem uma vida como a nossa, onde acordar significa enfrentar mais um dia igual ao de ontem e em nada diferente do de amanha?! Onde não somos convidados para nada, não somos apresentados a ninguém, onde a nossa vida se resume à simples existência...

No final a vida dos outros é igual à nossa... só que as vezes somos nós os "outros" quando alguém nos faz as perguntas!!!

Ensaio do filósofo rafapaim às 03:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 7 de Fevereiro de 2004

Portugal ao volante...

Além de um povo de muita sorte... Portugal é uma nação de bons condutores!!! É algo que ninguém coloca em questão!

Isto tudo a propósito de hoje assistir a uma cena insólita... numa rotunda um carro que não seguiu a direcção desejada, em vez de fazer a rotunda mais uma vez (mais uma volta no carrossel) resolve fazer marcha-atrás e seguir a sua rota... ora bem, aqui começa o problema:

1- Existe uma série de condutores que não percebem a razão de fazer este comentário (ate parece que é infracção ao código!).

2- Passa um carro e buzina ao infractor (sim é mesmo infracção ao código fazer marcha-atrás numa rotunda!!!) e este ainda indignado ofende o outro condutor (ofende não só este como a sua mãe e pai!!!).

3- O mesmo infractor faz o seguinte comentário: “Por isso morrer tanta gente nas estradas portuguesas... olhem só a forma dessa juventude conduzir!”.

4- Esse condutor nunca será multado na vida... nem vai estar relacionado directamente a nenhum acidente.

5- Não era uma mulher ao volante...

6- Estatisticamente esse condutor é um exemplo.

Outra grande questão é a quantidade de acidentes mortais nas nossas estradas... então em algumas chega a ser escandaloso a incompetência das autoridades competentes!!!

IP5, IP3 – Causa de acidente (velocidade excessiva, ultrapassagens) nunca pensaram em um separador central e polícia no local?!?

Obras – Já repararam naquele sinal que avisa obras nas estradas... lombas... asfalto em más condições (de certeza que sim!) mas nunca reparei foi na reparação dessas vias... é mais fácil sinalizar do que reparar?! “Meu amigo o sinal estava lá... se o Sr. não conduziu com mais prudência o azar é seu” – GNR!

Já sabe... Se conduzir, não beba!

Ensaio do filósofo rafapaim às 11:52
link do post | comentar | favorito

Isto é Filosofia Barata

Filosofia_Barata.jpg Créditos: http://berique.blogger.com.br/

Ensaio do filósofo rafapaim às 11:17
link do post | comentar | favorito

Gosto que gostem

Realmente quem não gosta que gostem de nós… quem não gosta de ter alguém que nos admire, respeite e que fale bem de nós?!

Sabe tão bem ter aquele admirador(a) secreto(a), que mesmo sendo horrível e nada atraente, consegue que no dia em que deixamos de ser tudo para ele(a) deixar-nos tristes… não por algum dia passar na nossa cabeça dar-lhe alguma hipótese, mas sim porque gostamos de ser tudo para alguém!

Parece egoísmo, mas é assim mesmo que acontece… gostamos de ter um “banco de suplentes” recheado… manter todos a uma distância que seja possível controlar…. Será que ainda não aconteceu ao leitor esta típica situação:

- Alguém de quem não gostamos… não porque tenha algo de mal mas porque simplesmente não gostamos da sua cara?! De certo que sim… mas então um amigo comum fala que essa mesma pessoa acha que somos o máximo, que nos admira imenso!!!

… imediatamente na nossa cabeça…

- Até que não é assim tão má pessoa, vendo bem ela tem o seu valor… como estava errado, acho que para a próxima vou tentar conhece-la melhor!!!

Agora não “perdoamos a quem nos tem ofendido” (Pai Nosso)… esses, que Deus os livre de nossa vingança!!!

Não esquecer que recebemos aquilo que oferecemos… “You only get what you give”

Ensaio do filósofo rafapaim às 03:11
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Fevereiro de 2004

Que sorte...

Um ensaio sobre a sorte... nem mais, nós portugueses somos um povo de muita sorte!!! Não concorda?! Então veja só os seguintes exemplos:

- Um sujeito em Portugal que tem um acidente de viação – “Que sorte a dele... ainda bem que ia de carro e não de mota”.

- O mesmo sujeito no mesmo acidente e estraga apenas o carro – “Que sorte a dele... enquanto só for chapa dá para consertar”.

- O mesmo sujeito no mesmo acidente e estraga o carro mas sofre ferimentos graves – “Que sorte a dele... podia mesmo ter morrido”

- O mesmo sujeito no mesmo acidente e estraga o carro mas sofre ferimentos graves que infelizmente levam à sua morte – “Que sorte a dele... imagina ficar aleijado para o resto da vida”.

Como podem ver a sorte é algo que nos acompanha até na desgraça... por mais azar que se julgue ter, ele não é minimamente comparado à sorte de não ter ainda um resultado mais desastroso!!!

E isto não é ser pessimista não... isso seria em que se apenas 1 hipótese em 100 de acontecer algo terrível, essa fatalidade ia ocorrer!!! Mas nós não pensamos assim... entre as 100 desgraças aconteceu de certeza a melhor de todas... curioso não... mas temos mesmo muita sorte!

Estes exemplos são apenas algumas das muitas demonstrações de como somos um povo de sorte!

- Doença terminal – “Que sorte... o seu sofrimento vai acabar logo”.

- Infidelidade – “Que sorte... mais vale descobrir do que viver enganado”.

- Azar – “Que sorte... azar ao jogo, sorte no amor”.

... e assim por adiante...

Ensaio do filósofo rafapaim às 18:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Nota do autor

Um blog sobre tudo e sobre nada... é assim mesmo que vai ser!!! Neste espaço vão encontrar pensamentos... reflexões... curiosidades... histórias (não só verdadeiras, como às vezes verídicas)... mas também muita loucura e se possível alguma piada!!!

A maior parte dos textos são escritos com base em longas conversas com amigos... com pedaços de histórias de um amigo do nosso amigo que acontece-lhe sempre tudo (quem não tem um amigo que tem um amigo...!?!)

Nem tudo que vai ser publicado corresponde aos valores e sentimentos dos autores... a provocação e a imaginação vão estar à solta aqui!!!

Não se ofenda... não nos ofenda... pense sobre tudo o que está escrito!!!

Pense... pense muito.... pense com muito carinho!

Ensaio do filósofo rafapaim às 14:00
link do post | comentar | favorito

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31