.Filosofias Recentes

. Find Me

. Outro reinício ...

. 5 sentidos...

. Calma! Está tudo perfeita...

. É desta vez...

. Desperdício

. Indiferenças

. Certezas!

. Perspectivas…

. A dor do amor

. Também é amizade

. A vida segue!

. Livro dos Loucos

. Basta o essencial

. Redes Sociais

. Eu no meu papel

. Indian Piggy

. Anonimamente ela...

. Voltou a acontecer

. Eu quero ser o teu proble...

. The Space Between

. o quatro do quatro a uma ...

. Sutilmente

. Deus está aqui

. Semelhanças...

.Filosofias Passadas

. Agosto 2017

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

Domingo, 14 de Março de 2010

Perfeição

Foi perfeito… é perfeito… será perfeito…

Não é por ter terminado, ou porque não foi feito para ser eterno que algo deixa de ser perfeito… quando é intenso, sincero e verdadeiro nunca deixa de ser perfeito… um momento pode tornar-se perfeito!!!

Não procure grandes gestos, nem demonstrações demasiado coreografadas e públicas, nem mesmo as mais visíveis de sentimentos e valores porque é antes no brilho do olhar, no calor do abraço, no toque da pele que arrepia, no cheiro gostoso… e “aquele” beijo que esconde a inocência, pureza, grandeza e simplicidade de tudo.

É preciso estar atento… é preciso acreditar… é preciso pensar… pensar muito… pensar com muito carinho… para entender que nem sempre temos tudo o queremos mas temos tudo que precisamos…

Não é a ausência de brigas, tristeza, dor, raiva e palavras cruéis … momentos tristes e infelizes… somos humanos com nossos defeitos e fraquezas… é antes saber aceitar tudo e estar presente porque no fim um pequeno sorriso deixa-nos com a certeza que tudo vai melhorar! É intimidade e cumplicidade… é uma amizade baseada no desejo… é o desejo baseado no amor… é amor baseado em amor!

… mesmo quando não fazia sentido… eu percebia (perguntava)
… mesmo quando tudo parecia diferente… eu entendia (escutava)
… mesmo quando tudo parecia terminado… eu acreditava…

Aos que tem de escolher um lado… um para ser amigo… escolham o outro partido só assim saberei que são meus amigos!!! Não existe culpa, arrependimento nem motivos para seguir… nunca desisti, nunca deixei de lutar… mas pediste para partir e só deixando posso provar o quanto foste importante para mim!

Não preciso provar que estou bem, que estou melhor nem muito menos mostrar o quanto perdeste… resta apenas o meu agradecimento por tudo que aprendi… "o teu gesto faz que um dia eu diga para o meu filho que acredite sempre no amor porque um dia uma menina especial que entrou numa festa de natal comigo de mão dada me ensinou isso!"

Na verdade, não preciso provar para toda a gente que não preciso provar nada para ninguém… porque aqui dentro no meu peito e pensamento… no antes, agora e depois… no início, meio e fim… no passado, presente e futuro… foste, és e serás sempre aquela “perfeição”!

Se um dia… quando chegar de novo a altura e se escutares “eu te amo”… não sintas ciúmes nem inveja pelo que aqui escrevi… entende e aceita que tenho um passado, uma história e que sou resultado de tudo isso! Não és comparada a ninguém, não te julgo por actos de alguém, nem procuro em ti o que perdi mas acho em ti o que ganhei! És tu agora que fazes parte de mim… e o que sinto agora é algo de mais forte e és a minha escolha… a que quero… serás tu o meu novo amor!

Ensaio do filósofo rafapaim às 18:45
link do post | comentar | favorito

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31